Prêmio Multishow homenageia Cássia Eller

Uma cantora ausente foi responsável pelomomento de maior emoção durante a entrega do Prêmio Multishow deMúsica Brasileira, na noite de ontem, no Theatro Municipalcarioca: Cássia Eller foi a homenageada do ano e, enquanto aplatéia a aplaudia em pé, Francisco, filho da cantora, e MariaEugênia, companheira, chegavam ao palco para receber o prêmio."Cássia foi uma mãe carinhosa, amiga maravilhosa e donade uma gargalhada escancarada. Além disso, foi uma mulher muitogenerosa, pois me deixou um filho que, se perdeu uma mãe, ganhououtra", disse Maria Eugênia, emocionada, enquanto abraçavaFrancisco, que era chamado de Chicão por Cássia Eller. O garotoestava tímido e parecia atordoado.O prêmio póstumo a Cássia Eller representou exceção naforma de escolha do Multishow de Música Brasileira, pois foidecidido pelos vencedores dos anos anteriores - eleiçãodemocrática, a festa da música promovida anualmente pelo canalda Globosat (esta foi a nona edição) é decidida pelo público,que vota pela Internet.Foi assim que foram escolhidos os 11 vencedores, nascategorias cantor, cantora, grupo, CD, show, instrumentista,música, clipe, revelação-solo, revelação grupo e DVD. Neste ano,a participação foi maciça, pois mais de 6 milhões de votos foramcomputados. Porém, a grande maioria desses eleitores não pôdeestar presente à cerimônia de entrega, que é realizada apenaspara convidados. Essa foi a explicação para os aplausosburocráticos que receberam os artistas considerados maispopulares, como Sandy, escolhida a melhor cantora, RobertoCarlos, o melhor cantor, e novamente Sandy, ao lado do irmãoJúnior, como melhor show. A ovação para a homenagem a CássiaEller, além do forte cunho emotivo, revelava um desejo represado, pois a cantora perdera antes em duas categorias.A cerimônia começou com uma seleção de sucessos deCarmen Miranda, que faz parte do musical South American Way,em cartaz em São Paulo. Explica-se: neste ano, os organizadoresdecidiram que a música não seria o único tema, estendendo-o aoteatro, pois uma respeitável quantidade de musicais dominou ospalcos paulistas e cariocas, recontando a vida e a obra deartistas como Noel, Dolores Duran, Chiquinha Gonzaga, Linda eDirce Batista, Elza Soares, Nélson Gonçalves e a própriaCarmen.A premiação propriamente dita, que começou atrasada,apesar da transmissão direta para o Brasil e Portugal, inicioucom a estatueta sendo oferecida a Edgard Scandurra, o melhorinstrumentista. "Agradeço a meus pais que nunca pediram para eudesistir da música", disse.Em seguida, houve a primeira apresentação musical danoite, com os Titãs. Os apresentadores Fernanda Torres e NelsonMotta tentaram, em vão, representar o casal do seriado OsNormais, o que só aconteceu com as diversas intervenções deLuis Fernando Guimarães a partir da platéia.Gabriel Pensador e Margareth Menezes anunciaram ovencedor na categoria revelação-solo. Vencedora, aliás: depoisde beijar o pai, Jair Rodrigues, e o irmão, Jairzinho, LucianaMello subiu ao palco. "Já estou me acostumando a ser conhecidocomo o pai deles", brincou Jair Rodrigues, que não estavasozinho na fila de pais famosos - o grupo revelação foi o SNZ,das três filhas de Baby do Brasil e Pepeu Gomes.Depois de Ivete Sangalo interpretar duas canções, Sandye Júnior voltaram ao palco para o prêmio de melhor show. "Juroque não esperava", comentou Sandy, acreditando que a escolharecairia em Cássia Eller.Em seguida, foi a vez de Marisa Monte descobrir que agravação de Memórias, Crônicas e Declarações de Amor foiescolhida como o melhor DVD. Diplomática, ela preferiu deixar osagradecimentos para o diretor do show. Palco livre, foi a vez dePaula Toller e Rodolfo convocarem os Titãs, o melhor grupo. Nodiscurso, Paulo Miklos lembrou da falta de visibilidade no rádioe na TV das bandas pouco conhecidas.Como a votação popular deixou de fora dos finalistasnomes expressivos da música brasileira, a produção do prêmioconvocou grandes figuras para fazer a entrega. Elza Soares eZezé Polessa entregaram o prêmio a Arnaldo Antunes pelo melhorclipe e Beth Carvalho e São Jorge abraçaram Daniela Mercury,intérprete da melhor música, Mutante.Se a presença dos veteranos abrilhantou o espetáculo(Bibi Ferreira e Caetano Veloso cantaram sucessos de AmáliaRodrigues, enquanto Marília Pêra anunciou Roberto Carlos comomelhor cantor), o melhor momento foi protagonizado por GilbertoGil, que anunciou a premiação de Sandy. Depois de brincar com ainsistência dela em arrastar o irmão para o palco ("Vocês nãodesgrudam mesmo, né?"), Gil moldou o discurso de agradecimentode Sandy, dizendo que agora ela tem uma estatueta para colocarna prateleira da casa, ao lado dos bichos de pelúcia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.