Prêmio Multishow celebra sua 10ª edição

O Prêmio Multishow de Música Brasileira, que será realizado hoje, a partir das 21 horas, no Theatro Municipal do Rio, celebra sua 10ª edição com novidades (clique para conhecer os indicados). Será uma noite em que os apresentadores Nelson Motta e Fernanda Torres - anfitriões da premiação pelo quarto ano consecutivo - irão relembrar momentos marcantes desses últimos nove anos. Para isso, contarão com um novo reforço: um telão instalado no palco, que exibirá imagens das premiações anteriores.Transmitido ao vivo para o Brasil e Portugal, o Prêmio Multishow convidou seis nomes badalados da música brasileira para relembrar as canções vencedoras nas categorias melhor clipe ou melhor música da última década. São músicas que não pertencem ao repertório habitual dos intérpretes convidados e, por isso, devem receber nova leitura. Entre os artistas convidados, estará Toni Garrido, do Cidade Negra, que emprestará sua voz à Se Eu não te Amasse tanto assim (de Herbert Vianna), famosa na interpretação de Ivete Sangalo e eleita melhor música de 2001.Outro convidado especial, Samuel Rosa (que com a banda Skank concorre ao troféu de melhor grupo) vai cantar Na Rua, na Chuva, na Fazenda (Hyldon), sucesso na versão de Kid Abelha, que recebeu o troféu de melhor clipe de 1996. Duas vezes eleita melhor cantora, Sandy (que este ano disputa mais uma vez na categoria) vai interpretar Minha Alma (A Paz Que Eu não Quero), do grupo Rappa. A canção levou o prêmio de melhor clipe de 2000.Finalista na categoria melhor clipe 2003 por Segredos, Roberto Frejat interpretará É Proibido Fumar (Roberto Carlos e Erasmo Carlos), música que, na versão do Skank, recebeu o prêmio de melhor clipe de 1995. Haverá ainda as participações de Rogério Flausino, do Jota Quest, cantando Cachimbo da Paz (de Gabriel o Pensador, e considerada melhor música de 1998) e Dinho Ouro Preto, do Capital Inicial, com Anna Julia (que garantiu ao grupo Los Hermanos o prêmio de melhor música de 2001). Duas bandas, formadas por músicos como Charles Gavin, do Titãs, João Barone, do Paralamas do Sucesso, e Ivo Meirelles, acompanharão os intérpretes.Entre as poucas premiações da música brasileira de que se tem notícia, o Prêmio Multishow apresenta uma peculiaridade: é o único em que a escolha dos vencedores fica a cargo do público. A votação é feita pela internet. Crítica e especialistas no assunto permanecem de fora. Por isso, nem sempre a qualidade é elemento primordial. Prova disso é que o ininteligível funk Egüinha Pocotó, sabe-se lá por que um hit das rádios, quase ficou entre os finalistas ao prêmio.Leia mais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.