Prêmio Carlos Gomes divulga indicados

Foi divulgada, na semana passada, com a presença do secretário de Estado da Cultura Marcos Mendonça, a lista de indicados para o 6.º Prêmio Carlos Gomes de ópera e música erudita. Este ano, além de novas categorias, como a de melhor compositor, a novidade está no fato de que o prêmio passa a ser nacional, saindo do eixo Rio-São Paulo. Passa a manter um colegiado formado por 24 integrantes de todo o País. O grande homenageado deste ano será o maestro Eleazar de Carvalho, morto em 1996, que recebe o Troféu Guarani, entregue anualmente a uma personalidade da música por sua contribuição ao meio. A escolha dos vencedores será no dia 18. Cada membro do colegiado escolheu três nomes em cada categoria, chegando-se a uma lista tríplice da qual sairá o vencedor, escolhido pela comissão julgadora, também escolhida pelo colegiado e que, este ano, será composta por Gilberto Chaves, Luiz Aguiar, Oswaldo Colarusso e Rafael Cilento. Segundo o regulamento do prêmio, o órgão colegiado muda anualmente. Na categoria de compositores, foram indicados Edino Krieger, José Carlos Amaral Vieira e Ronaldo Miranda. Pelo prêmio de melhor orquestra ou conjunto instrumental, concorrem a Orquestra Experimental de Repertório, a Orquestra Petrobrás Pró-Música e a Sinfonia Cultura. Entre os pianistas, os indicados foram Arnaldo Cohen, Marcelo Bratke e Vânia Pajares. A Camerata Fukuda, o Quinteto D´Elas e o Quinteto Villa-Lobos concorrem na categoria grupos de câmara. O destaque solista vocal feminino será escolhido entre três sopranos: Rosana Lamosa, Adélia Issa e Claudia Riccitelli. Na categoria masculina, os indicados são o tenor Eduardo Itaborahy e os barítonos Inácio de Nonno e Sebastião Teixeira. O violonista Edelton Gloeden, ao lado do violoncelista Roman Mekinulov e das violinistas Maria Constança Audi de Almeida Prado e Tania Guarnieri, concorre ao prêmio de solista instrumental. Entre corais e conjuntos vocais, concorrem o Coro da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, o Coral Lírico do Teatro Municipal e o Madrigal Ars Viva, de Santos. Na categoria universo da ópera - prêmio dado a personalidades que contribuam de alguma forma com a ópera -, foram indicados o colaborador do Estado Lauro Machado Coelho e os maestros Roberto Duarte e Walter Lourenção. A entrega do prêmio, que será às 21 horas do dia 18 de setembro, na Sala São Paulo, será acompanhada por um concerto em que a Sinfonia Cultura, orquestra da rádio e televisão Cultura, será regida pelo maestro Abel Rocha, diretor artístico do prêmio e presidente do colegiado. O programa será dedicado à obra do compositor italiano Giuseppe Verdi, de quem o mundo da ópera lembra, este ano, o centenário de morte. A soprano Gabriela Pace, o tenor Rubens Medina e a meio-soprano Regina Elena Mesquita serão os solistas. O programa do concerto ainda não foi divulgado. A apresentação do evento será da atriz Regina Duarte e do ator Fúlvio Stefaninni.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.