Prefeitura do Rio vai bancar a OSB

A Prefeitura do Rio de Janeiro vai assumir a responsabilidade pelo pagamento dos salários da Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), atualmente atrasados em quatro meses. Até sexta-feira, segundo a promessa do prefeito Cesar Maia, deverão ser liberados R$ 1,6 milhão para o pagamento dos músicos. A partir daí a Prefeitura do Rio pretende bancar os salários da OSB todos os meses, além de pagar também as bolsas dos músicos da OSB Jovem. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria das Culturas do Rio, para o ano que vem já estariam garantidos R$ 5 milhões para a orquestra. Deste total, R$ 3,6 milhões vão pagar os salários dos músicos e o restante será investido em infra-estrutura para a OSB. Ainda segundo a assessoria, a Prefeitura do Rio tem um plano de construir uma nova sala de música na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade, que serviria como sede da Orquestra Sinfônica Brasileira. Com isso, a intenção da Prefeitura é municipalizar a OSB, que atualmente funciona como fundação privada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.