Placido Domingo. Foto: Joel Ryan/Invision/AP, File
Placido Domingo. Foto: Joel Ryan/Invision/AP, File

Plácido Domingo se afasta para operar a vesícula e desfalca Met

Maestro espanhol não poderá dirigir quatro apresentações da ópera 'Tosca', de Puccini, até o final de outubro

AFP

15 Outubro 2015 | 11h19

O cantor lírico e maestro Plácido Domingo sofreu uma inflamação da vesícula biliar e deverá ser operado na semana que vem, razão pela qual precisou se afastar da Ópera Metropolitana de Nova York para dirigir as quatro próximas apresentações de Tosca, anunciou a instituição nesta quarta-feira, 14.

"Plácido Domingo, atualmente na Met para reger, foi hospitalizado com uma colecistite ou inflamação da vesícula biliar", indicou a Met em um comunicado.

Domingo, de 74 anos, "será submetido a uma colecistectomia laparoscópica (extração da vesícula) no começo da semana que vem", acrescentou a instituição.

A partir deste problema de saúde, o maestro espanhol não poderá dirigir quatro apresentações da ópera Tosca, de Puccini, previstas entre esta sexta-feira, 16, e o próximo 29 de outubro.

Na sexta-feira, ele será substituído pelo italiano Marco Armiliato e nas três apresentações seguidas pelo também italiano Paolo Carignani.

A Met espera que Domingo retome suas atividades brevemente e possa dirigir a apresentação de Tosca prevista para 2 de novembro e outras apresentações naquele mês.

Mais conteúdo sobre:
Plácido Domingo Música erudita

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.