Chad Batka/The New York Times - 2014
Chad Batka/The New York Times - 2014

Plácido Domingo não vai se apresentar no Pré-Olímpico de Tóquio

A decisão, segundo o comitê que organiza a competição esportiva, foi da própria lenda da ópera; Plácido Domingo é acusado de assédio sexual

Mari Yamaguchi, AP

08 de novembro de 2019 | 09h34

O comitê que está organizando os Jogos Olímpicos de Tóquio disse nesta sexta que a lenda da ópera Plácido Domingo não vai mais se apresentar nos eventos pré-olímpicos no Japão. Em comunicado, o comitê disse que Plácido Domingo decidiu não se apresentar no evento programado para abril, que misturaria ópera e Kaburi, o tradicional teatro japonês, e que os oficiais aceitaram a decisão.

Os organizadores e o cantor não mencionaram as acusações de assédio sexual contra Plácido Domingo

"Depois de muito pensar, tomei a decisão de não participar da apresentação devido à complexidade do projeto". disse Plácido Domingo em comunicado divulgado pelos organizadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio. O cantor não deu mais detalhes sobre sua decisão, mas desejou sucesso e expressou sua vontade de ter uma nova oportunidade como essa no futuro.

Em agosto, a Associated Press noticiou uma extensa alegação de assédio sexual contra Plácido Domingo. Várias mulheres acusaram Domingo de usar seu poder para pressioná-las a ter relações sexuais com elas, inclusiva na Ópera de Los Angeles, onde ele foi, por muito tempo, diretor.

Teatros de ópera dos Estados Unidos cancelaram apresentações de Plácido Domingo após as acusações. Domingo chamou essas acusações de "profundamente perturbadoras" e "imprecisas" e disse que ele acreditava que todas as relações que manteve tinham sido consensuais.

O movimento #MeToo não teve tanto impacto no Japão quanto teve nos Estados Unidos e em outros países ocidentais, em parte porque as vítimas tendem a permancer em silêncio  por causa de um medo generalizado de represália em uma sociedade onde a diferença entre os gêneros ainda é evidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.