Piora estado do cantor Pardinho

O cantor sertanejo Antônio Henrique de Lima, de 68 anos, o Pardinho da dupla Tião Carreiro & Pardinho, entrou em coma profundo hoje, no Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS), onde está internado desde a noite de domingo, com quadro de derrame cerebral. Na terça-feira, ele tinha sido transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Leonor Mendes de Barros, que integra o CHS. Um boletim médico divulgado às 10h30 informava que, em razão do aprofundamento do coma, ocorrido durante a noite, o paciente não tinha condições de manter as funções vitais por conta própria, sendo necessário o suporte de medicamentos e de aparelhos. O quadro, de acidente vascular e encefálico, se agravara. O médico coordenador da UTI, César Hoff Casonatti, considerava inadequado falar em morte cerebral, embora considerasse que o coma era irreversível. A mulher e outros familiares de Pardinho aguardavam no hospital as informações médicas. O cantor passou mal quando descansava em seu sítio, no município de Piedade, próximo de Sorocaba. Ele foi atendido inicialmente no Pronto-Socorro de Emergência do Hospital Regional. Os familiares pretendiam removê-lo para um hospital de São Paulo, mas foram desaconselhados pelos médicos em razão da gravidade do seu estado. Pardinho nasceu em São Carlos, interior paulista, e foi parceiro, durante mais de 30 anos, do mineiro José Dias Nunes, o Tião Carreiro, natural de Montes Claros. A dupla formou-se em 1956, quando ambos já tinham conseguido muito sucesso em carreiras individuais. No início da carreira, Pardinho cantava com Mirando, depois com Zé Carreiro, com quem venceu, em 1956, o Torneio de Violeiros organizado pela Rádio Tupi, de São Paulo. Juntos, gravaram mais de 50 discos. O primeiro sucesso foi Cavaleiro do Bom Jesus, mas a música mais conhecida, Rio de Lágrimas, ou Rio de Piracicaba, tornou-se um clássico do gênero sertanejo de raíz. Entre os álbuns, destacam-se Só Ponteio e Levanta Patrão. Em 1970, a dupla atuou como intérprete principal do filme Sertão em Festa. Deste a morte de Tião Carreiro, há oito anos, ele passou a cantar com um novo parceiro, João Mulato. Antes de ficar doente, Pardinho tinha aceitado um convite para apresentar-se em show de Zezé di Camargo e Luciano, esta semana, na Capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.