Simela Pantzartzi/EFE
Simela Pantzartzi/EFE

Pink Floyd pode vender catálogo musical por R$ 2 bi

Se confirmada a venda, catálogo da banda superará os valores das obras de Michael Jackson e Paul Simon; o catálogo dos Beatles foi vendido em 2017 por R$ 2 bi

Redação, AFP

13 de maio de 2022 | 15h22

O catálogo musical do lendário grupo de rock britânico Pink Floyd é cobiçado pela Warner Music e pela BMG, empresa alemã de gestão aliada ao fundo americano KKR, informou o Financial Times.  O acordo pode ultrapassar US$ 500 milhões, segundo o jornal, citando fontes próximas ao caso. 

Poderia até ultrapassar o valor da venda, efetuada no ano passado, do catálogo de Bruce Springsteen à Sony Music, cujo valor teria chegado a 550 milhões de dólares segundo a imprensa americana, um recorde, acrescenta o jornal. 

A banda de rock, liderada por David Gilmour e Roger Waters, é um dos grupos de maior sucesso da história, com canções emblemáticas como 'Money', 'Wish you were here' ou 'Comfortably Numb', e 250 milhões de cópias vendidas em todo o mundo, de acordo com o site bestsellingalbums.org.

As vendas de catálogos musicais de estrelas da música multiplicaram-se nos últimos anos, com os de David Bowie, Bob Dylan, Sting ou Tina Turner alcançando centenas de milhões de dólares. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.