Reprodução/Efe
Reprodução/Efe

Piano que Paul McCartney compôs 'Yesterday' será leiloado em Londres

Yesterday foi lançada em 1965 como parte do álbum Help da banda britânica

Efe,

12 Abril 2011 | 13h08

Londres, 12 abr (EFE).- O piano no qual o ex-beatle Paul McCartney compôs Yesterday, um dos temas mais reproduzidos na história da música, será leiloado na próxima quinta-feira em Londres.

O piano, um Eavestaff de estilo 'art deco' adquirido em 1926 pela família da cantora britânica Alma Cogan, será vendido por um preço aproximado de 125 mil libras (US$ 204 mil) segundo os responsáveis do leilão, o Fame Bureau de Londres.

O instrumento, que também foi tocado por músicos como o americano Sammy Davis Jr e o líder dos Rolling Stones, Mick Jagger, esteve durante a década de 1960 na casa de Cogan no bairro londrino de Kensington, um lugar conhecido por aquele então pelas reuniões culturais e festas que se realizavam nela .

McCartney foi à mansão de Cogan após sonhar uma noite de 1964 com a melodia que acabaria se concretizando em "Yesterday", segundo relatou ele mesmo em uma ocasião.

Ali o artista tocou pela primeira vez uma das canções mais populares do século XX, com a intenção que sua amiga confirmasse que se tratava de uma melodia original, e não um tema já existente que McCartney tivesse recuperado de maneira inconsciente durante o sonho.

Em sua biografia, McCartney lembra que a primeira coisa que fez com a melodia foi comprovar que "não tinha dono".

"Levei um tempo para garantir que não pertencia a ninguém, e finalmente a registrei como minha. Ao princípio não sabia que letra colocar", relatou.

Yesterday foi lançada em 1965 como parte do álbum Help da banda britânica.

No leilão da quinta-feira serão anunciados outros objetos relacionados com a lendária banda de Liverpool, como uma guitarra Cherry Red que McCartney presenteou o guitarrista Jimmy McCulloch na época na qual ambos pertenciam à banda Wings. EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.