Foto: Fabio Motta/Estadão
Foto: Fabio Motta/Estadão

Phil Collins está aberto à volta do Genesis se seu filho tocar bateria

Foi o que garantiu o ex-líder da icônica banda em entrevista à 'Rolling Stone'

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de agosto de 2018 | 21h51

Phil Collins está aberto à possibilidade de retorno do Genesis, como ele afirmou em uma entrevista para a Rolling Stone. “Eu, Mike e Tony ainda são bem próximos. Eu não posso imaginar como seria se eu não tocasse bateria, mas tudo é possível”, disse o ex-líder da icônica banda, que perdeu sua habilidade de tocar bateria depois de sofrer danos nos nervos durante a última turnê de reunião do Genesis, em 2007. 

Em seu recente tour solo, que passou no começo deste ano pelo Brasil, Collins chamou seu filho, Nicholas, de 17 anos, para tocar bateria, e o jovem músico pode ser uma opção para uma reunião do Genesis, com o aval dos ex-companheiros de banda. 

Segundo o site norte-americano Consequence of Sound, especializado em música, cinema e TV, os outros ex-integrantes da banda também não descartaram essa possibilidade da reunião. Durante mais de um ano, relata o site, seu colaborador, Kyle Meredith, fez a mesma pergunta a cada um deles: 'eles estariam interessados em reunir o Genesis?'. 

O tecladista Tony Banks disse que “poderia ser divertido tentar”. Enquanto isso, o guitarrista Steve Hackett avisou seus ex-companheiros de banda que o chamem caso eles precisem dele e o baixista Mike Rutherford comentou que os membros da banda permaneceram “muito bons amigos”, mas “nunca quiseram ir adiante” sem o cantor/baterista Phil Collins.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.