Reprodução
Reprodução

'Pet Sounds', do Beach Boys, completa 50 anos

Obra encantadora dos Beach Boys completa meio século de existência ainda como um dos melhores discos já gravados

Pedro Antunes , O Estado de S. Paulo

14 de maio de 2016 | 16h00

E a culpa foi dos Beatles. Quantas vezes essa frase pode ser usada na história da música desde que o quarteto de Liverpool, formado por Paul McCartney, John Lennon, George Harrison e Ringo Starr, decidiu tomar o mundo por assalto? No caso de Pet Sounds, disco dos mais seminais do Beach Boys (e do mundo), a responsabilidade dos “rivais” Beatles é direta. 

Brian Wilson, líder criativo do grupo, já não suportava mais as exaustivas turnês com o restante dos garotos da praia e, de alguma forma, sentia o desgaste da fórmula que tornava os Beach Boys na grande sensação daqueles anos 1960: a brisa fresca da praia californiana que descabelava os rapazes queimados de sol e impregnava nas suas canções, como a banda pioneira daquilo que ficou conhecido como “califórnia sound”. A surf music cheia de boas vibrações, pelo menos para ele, estava com os dias contados. 

Foi o produtor Tony Asher, que Wilson conhecera um ano antes, o responsável por mostrar para o gênio o disco Rubber Soul (1965), dos Beatles. Wilson, anos depois, admitiu o impacto que foi ouvir aquele LP. “Não havia uma música que servia somente para encher o disco”, disse o músico. “Eles não me influenciaram. Eles me inspiraram”, completou ele, por fim. Pet Sounds, lançado em 16 de maio de 1966, nasceu, de fato, daquela audição de Rubber Soul. Wilson, mergulhou em algumas viagens psicodélicas, colocou para fora suas ansiedades sociais, amores juvenis e decepções da vida adulta, para trazer canções do pop mais puro. Os arranjos de Wilson transcendem a época, de delicadeza ímpar, poluídos por ruídos como latidos de cachorros. 

“Não seria melhor se fôssemos mais velhos?”, questiona Wilson na primeira canção do álbum, chamada Wouldn’t It Be Nice. God Only Knows é, possivelmente, uma das mais belas músicas de amor de todos os tempos. E, para fechar o ciclo, os Beatles depois admitiram: Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, que viria em 1967, só existiu por causa dos Beach Boys. E são poucos que podem se vangloriar disso. 

 

Mais conteúdo sobre:
BeatlesBeach BoysMúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.