Pavarotti fala em se aposentar

O tenor italiano Luciano Pavarotti deu a entender que pode se aposentar, depois de cancelar, por causa de uma gripe, sua participação na ópera Tosca, encenada no sábado à noite no Metropolitan de Nova York."É a decisão mais difícil, porque não sei se chegou o momento ou se a crise dos últimos dias são apenas problemas de saúde passageiros", disse Pavarotti ao jornal milanês Corriere della Sera. "Se a crise prosseguir, é evidente que devo me aposentar."Segundo o jornal, o diretor do Metropolitan, Joseph Volpe, declarou que "foi um modo terrível de concluir uma carreira esplêndida". "Tem razão", respondeu Pavarotti. "Mas é melhor usar a palavra talvez."Pavarotti, de 66 anos, foi substituído na Tosca pelo tenor Salvatore Licitra, de 33, que foi muito aplaudido. Pavarotti já passou há 15 anos da idade considerada limite para os tenores. Sua apresentação de sábado estava sendo vista como sua despedida do palco do Met, onde já subiu 374 vezes. "O mestre Pavarotti não traiu Nova York, mas foi traído por uma gripe ainda em evolução", afirmou uma nota da assessoria de imprensa do cantor, respondendo a acusações que circularam pela cidade. "O respeito pelos compromissos com o público sempre foi demonstrado em toda a sua carreira", prossegue a nota. "Um exemplo disso foi justamente sua apresentação da Tosca, em janeiro, no Covent Garden de Londres, apesar da dor pela morte de sua mãe, ocorrida na véspera."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.