Paulo Coelho vira pop star do Rock in Rio

Não deu para Mawaka, Sandra de Sá e o circo de Marcos Frota. O grande astro vespertino do Rock in Rio foi o escritor Paulo Coelho, que nem é mais roqueiro - foi letrista de Raul Seixas, no início da carreira. Paulo Coelho foi o mediador da Tenda Mundo Melhor que foi foi aberta oficialmente nesta sexta-feira às 15h30 com presença, entre outros, do sub-secretário geral da ONU Maurice Strong, da banqueira e presidente do Museu de Arte Moderna de São Paulo Milu Villela e do idealizador do festival Roberto Medina, que procurou sublinhar o caráter social do evento.Paulo Coelho dominou o espaço de debates do festival, fazendo as vezes de anfitrião de um grupo interreligioso que uniu um rabino, um lama tibetano e uma ialorixá baiana, entre outros. A tenda esteve lotada durante a performance de Coelho, e esvaziou-se rapidamente quando ele deu por encerrado o simpósio. A tenda deve funcionar como um espaço alternativo à programação musical do Rock in Rio e já no seu primeiro dia provou despertar o interesse do público: a cerimônia de abertura lotou o espaço e ainda dexiou entre 30 e 50 pessoas do lado de fora.Coelho ironizou as perguntas dos jovens presentes aos debate ("Há espaço para uma ética espiritual dentro da ONU?", perguntou um deles). "Essas perguntas foram formuladas por jovens em laboratórios e às vezes não são tão elaboradas quanto se propõem", disse o escritor e dublê de mago. O tema em discussão, Fé e Espiritualidade, teve momentos engraçados. Um deles foi quando o escritor Professor Hermógenes, que não demonstrava exatamente o poder da síntese, pediu para ler algo sobre o tema proposto, já aos 45 minutos do segundo tempo do simpósio. "Talvez depois, hein, professor?", disse-lhe Coelho. "Mas é curto!", retrucou o escritor, que foi em frente no seu intento, sem se importar com as risadas. Ao final, Coelho foi aplaudido intensamente depois de contar pequena parábola daquelas que fizeram sua reputação. Contou a história de um velho que gastava as tardes olhando para um poço no meio do deserto. Inquirido por um menino sobre porque fazia aquilo, ele disse: "Deus está dentro do poço". O menino duvidou e o velho disse que ia mostrar-lhe. Pendurou-o na beirada do poço e perguntou o que via. "Eu só vejo eu mesmo", disse o menino, olhando-se no reflexo da água. "Pois bem: agora você já sabe onde é que Deus está!". Paulo Coelho 10 X rock´n´roll 0, pelo menos na primeira tarde do Rock in Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.