Paula Lima vai cair no samba

A cantora Paula Lima se prepara para entrar em estúdio novamente. Seu segundo disco - ainda não tem nome - está em fase de pré-produção e será o primeiro lançado por sua nova gravadora, a Universal. Para este novo álbum, Paula promete o mesmo caldeirão musical que exibiu no seu primeiro disco, É Isso Aí, misturando samba, soul, funk e jazz, marca registrada da cantora, que começou a sua carreira de sucesso cantando ao lado da big band Funk Como Le Gusta.O que o público pode esperar do seu novo trabalho?Paula Lima - Este CD terá muitas influências de raiz, como é de praxe em meu trabalho. Mas desta vez caprichei no groove, carreguei mesmo na batida. Mas não abri mão do meu samba, que é o que dará alegria ao CD. O que mudou desde o disco "É Isso Aí"? A cada dia tenho conhecido coisas e pessoas interessantes, o que muda meu pensamento sobre o mundo. Acho que é isso que há de novo, afinal, estou em um novo momento da minha vida. Você incluirá canções de sua autoria? Já escrevi quatro, mas acho que vão acabar entrando apenas duas. De qualquer forma, pensei em algo mais para o samba, coisas alegres. É a primeira vez que você lança algo por uma grande gravadora. O que você espera para esta nova fase?A Universal Music tem sido bastante atenciosa e tenho conhecido pessoas muito competentes lá dentro. Na Regata, minha antiga gravadora, nós acabamos nos surpreendendo com a repercussão do trabalho, mesmo sendo em um selo de pequeno porte. Acho que agora dei um novo passo, mas continuo cercada de boas energias.Como anda a sua relação com seus antigos colegas do Funk Como Le Gusta?Não nos falamos há muito tempo. Acabamos perdendo o contato, Não temos mais tempo para conciliar as agendas. Mas sempre recebo notícias deles, e fico feliz com cada conquista do grupo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.