Paula Lima canta Tom, Vinícius e Ben Jor

Composta por Tom Jobim em parceria com Aloysio de Oliveira em 1964, e gravada em dueto histórico do maestro bossa nova com a cantora Elis Regina dez anos depois, a canção Só Tinha de Ser com Você se revigora. Em 2001, ganhou as pistas de dança na versão drum n´bass do DJ Patife e da cantora Fernanda Porto e, agora, batiza o novo show de Paula Lima - que preparou um repertório especial a convite do pesquisador Zuza Homem de Mello. A cantora se apresenta hoje, amanhã e quarta no Baretto, pelo projeto Johnnie Walker Goldnight, que promove shows específicos mensalmente.Para quem conhece o desempenho de Paula no palco, o show oferece a chance de vê-la interpretar algumas canções inéditas na sua voz - como Sá Marina e Canto de Ossanha -, na companhia de um quarteto (com violão, baixo, piano e bateria). Desse modo, a diva da black music nacional abre mão do poderoso naipe de metais que abastece os grooves de seu samba-soul, aderindo a um formato mais intimista.Apesar de o clássico de Jobim dar nome ao show, é a obra de Jorge Ben Jor que se sobressai no repertório das três apresentações. Fã do compositor, Paula selecionou cinco músicas dele - entre elas, Mas que Nada e Que Maravilha. "Jorge Ben é uma referência muito forte na minha formação musical", diz a cantora. "Ele consegue mostrar o que é o Brasil através da música e eu gosto de absolutamente tudo que ele faz."Quando integrava as bandas Funk Como Le Gusta e Zomba, ela já cantava composições do ídolo, como Cowboy Jorge, Jorge da Capadócia e Bom Mesmo é Amar. Antes disso, em 1995, Paula participou das gravações do disco 23, de Ben Jor, como backing vocal. No seu disco-solo, É Isso Aí, de 2000, gravou a inédita A Paz Dançando na Avenida.A aproximação com o pai do samba-rock, não vem de hoje e tem tudo para se estender no próximo disco da cantora - que deve ser lançado até outubro. Paula pretende gravar Ben Jor mais uma vez e, agora, a faixa escolhida foi Eles Querem Amar. "É uma música que tem grandes chances de entrar no próximo disco", diz Paula.Homenagem a Tim Maia - Outro compositor que será contemplado no show é Tim Maia, de quem Paula escolheu Gostava Tanto de Você. "Pode parecer uma referência óbvia mas não é. Nunca havia escolhido uma música dele para interpretar", explica a cantora. "Com a Zomba eu cantava uma música dele da fase racional, mas a escolha não foi minha. Será a primeira vez, portanto, que cantarei uma música do Tim Maia a partir da minha vontade."Além de Só Tinha de Ser com Você, Paula incluiu no roteiro do show outra música que ficou imortalizada na voz de Elis Regina: Canto de Ossanha (de Baden Powell e Vinícius de Moraes). Apesar da coincidência, Paula diz que não busca inspiração nas interpretações. "Até porque Elis é Elis", justifica. "Tenho um respeito por ela, mas não fico buscando caminhos semelhantes aos dela."Na elaboração dos arranjos, Paula e seu quarteto contaram com uma mão de Zuza Homem de Mello. "Ele deu toques que não só foram aceitos como contribuíram definitivamente para o resultado que alcançamos no final", diz a cantora. Paula cantará acompanhada de Marcelo Maita (piano), Eduardo Salmaso (bateria), Robson Tavares (baixo) e Walmir Gomes (violão). Só Tinha de Ser com Você, show com Paula Lima; hoje, amanhã e quarta, às 22h, no Baretto (Rua Amauri, 255 - Itaim. Fone: 5501-4655); R$ 60,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.