Paul McCartney enfurece nacionalistas russos

Deputados comunistas e nacionalistas da Rússia estão indignados com Paul McCartney. Para eles, o show que o ex-beatle marcou para o dia 24, na Praça Vermelha, em Mostou, é uma "blasfêmia". "Achamos completamente despropositado e blasfemo fazer um show de rock onde estão enterrados Stalin, Lenin, Brezhnev, Gagarin e outros proeminentes líderes russos", escreveram, em carta aberta ao prefeito de Moscou, Yury Luzhkov.McCartney nunca tocou em solo russo. Durante o regime soviético, sua música foi oficialmente banida. Ele diz que tentou outras vezes se apresentar para os russos, mas nunca conseguiu permissão. Se depender do grupo de deputados nacionalistas, também não será desta vez. Os deputados pediram ao prefeito que o show seja cancelado.Se vingar, a apresentação tem previsto um repetório de 36 músicas, incluindo Back in the U.S.S.R.. Antes de Moscou, McCartney agendou uma apresentação em São Petersburgo, no dia 22. Na cidade fundada pelo czar Pedro, o Grande, McCartney pretende oferecer uma masterclass a alunos de música. Recentemente, McCartney apresentou-se em outro local histórico, o Coliseu, em Roma. As informações são da BBC. Para ler o noticiário da BBC, que é parceira do estadao.com.br, clique aqui.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.