Paul McCartney defende download de músicas dos Beatles

"É algo que queríamos há muito tempo", diz músico em ocasião de lançamento de coletânea e jogo do grupo

Efe,

09 de setembro de 2009 | 15h43

O ex-Beatle Paul McCartney quer que as músicas da extinta banda inglesa estejam disponíveis para download, segundo uma entrevista que será publicada pela revista New Musical Express nesta quarta-feira, 9, coincidindo com o lançamento da discografia remasterizada do grupo.

 

Veja também:

blog Os Beatles são uma metáfora da vida

linkFãs fazem fila por CDs remasterizados e game dos Beatles

 

As músicas da banda estão fora dos sites oficiais de download há tempos, mas McCartney espera que as vendas do jogo "The Beatles: Rock Band" seja o primeiro passo para "resolver esta situação".

 

O jogo também começa a ser vendido nesta quarta-feira e, na opinião do músico, vai servir não só para baixar legalmente as canções do quarteto de Liverpool, mas para fazer sua música chegar às gerações mais jovens. McCartney culpou a gravadora EMI pelo atraso nos downloads, "algo que gostaria de fazer porque esta é a maneira pela qual muita gente obtém sua música".

 

Quarenta anos depois da separação da banda, "The Beatles: Rock Band" chega ao mercado com 45 músicas e um preço mínimo de US$ 60 (pouco menos de R$ 120) para todos os três principais consoles do mercado. A entrada da banda no mundo dos jogos eletrônicos é um dos eventos mais esperados do ano no setor. O produto recebeu a aprovação de McCartney e Ringo Starr e das viúvas de John Lennon e George Harrison.

 

Em sua entrevista à New Musical Express, McCartney afirma que ainda não testou o jogo, mas que "parece difícil" pelo que viu em algumas demonstrações. Aos 67 anos, o músico reconhece que tem dificuldades com as tecnologias atuais, mas disse que há um momento no qual "ou você se adapta à vida moderna, ou não se adapta". "Não sou um dinossauro. Provavelmente resisto à maioria das tendências até que penso: 'Vou testar'. Esta coisa do 'Rock Band' é algo parecido, porque não jogo videogames", explica.

 

Sir Paul entende que os puristas não veem com bons olhos que a música dos Beatles faça parte de um videogame, mas disse acreditar que "Rock Band" fará com que os mais jovens conheçam melhor o grupo. "O jogo fará a música dos Beatles chegar a gente que talvez não a tenha escutado nunca, porque estão jogando todo o tempo, não ouvem rádio e não têm uma coleção de discos", afirma.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.