Paul McCartney chega ao Engenhão e faz passagem de som

Ex-beatle se apresenta esta noite no Rio de Janeiro; show deve começar às 21h30

Bernardo Moura, de O Estado de S. Paulo,

22 de maio de 2011 | 16h21

RIO - O cantor Paul McCartney chegou às 15h40 deste domingo, 22, ao Estádio Olímpico João Havelange (Engenhão), na zona norte do Rio. Acompanhada por batedores, a van em que estava o músico passou ao lado de centenas de fãs que assistirão ao show desta noite e fizeram questão de saudar o ex-beatle. Cerca de 15 minutos depois, o artista começou a passagem de som para a apresentação.

 

McCartney acena para os fãs ao sair do Copacabana Palace. Foto: Luiz Ackermann/AE

 

Muitos fãs que esperam a abertura dos portões do Engenhão estão vendendo ingressos na porta do estádio pelo preço de face. Eles alegam que compraram ingressos para amigos e parentes que não puderam viajar ao Rio ou desistiram de assistir ao show. A segurança na região foi reforçada por guardas municipais e policiais militares, incluindo a tropa de choque da corporação.

 

O músico saiu do hotel Copacabana Palace, na zona sul do Rio, pela porta principal às 15h15 e foi saudado por dezenas de fãs, que gritavam seu nome. McCartney acenou, mandou beijos e entrou na van que o levará até o local da apresentação. O show desta noite está marcado para 21h30.

 

Banho de sol e massagem

 

O domingo de McCartney começou com um banho de sol diante da praia mais famosa do Rio e uma massagem especial na suíte do luxuoso hotel. O cantor manteve segredo em relação a sua agenda, aproveitando para relaxar longe dos olhos do público antes do primeiro de seus dois shows na cidade.

 

Por volta de 10h30, o músico e a noiva, Nancy Shevell, deixaram o quarto do hotel para tomar sol na sacada privativa da suíte. Com uma câmera filmadora nas mãos, o ex-beatle registrou imagens da paisagem da orla de Copacabana, que amanheceu com céu claro e temperatura amena.

 

O cantor aparece na sacada da suíte do Copacabana Palace, onde tomou sol com a noiva

 

No início da tarde, dois massagistas foram recebidos por Paul e sua noiva. O casal foi atendido por profissionais que utilizaram uma técnica conhecida como "massagem desportiva", que relaxa e recupera os músculos do corpo. Cada massagista contou que recebeu um ingresso para assistir a uma apresentação do cantor no setor prime, cujo preço das entradas nas bilheterias era de R$ 700.

 

Os batedores chegaram pouco depois ao Copacabana Palace para escoltar o cantor até o Engenhão, em um percurso de 22 quilômetros.

 

Fãs

 

Milhares de pessoas formavam filas longas diante dos portões do Engenhão, que foram abertos às 17h. A produção do evento, no entanto, permitiu que cerca de 300 fãs que acampavam havia dias no local entrassem no estádio alguns minutos antes do horário oficial.

 

Fãs fazem fila no final da tarde diante do Estádio Olímpico João Havelange (Engenhão)

 

Durante a passagem de som, o cantor convidou uma dessas fãs para subir ao palco e dedicou-lhe uma música. No setor pista prime, a médica Renata Pastorelli, de 26 anos, moradora de São José do Rio Preto (SP), segurava um cartaz em que exibia uma foto que o pai havia tirado com McCartney em 1993. Ao ver a faixa, que continha a frase "Eu também amo você" escrita em inglês, o ex-beatle pediu que os seguranças ajudassem a fã a subir ao palco. O músico deu a Renata uma foto autografada e cantou "Yesterday" a seu lado.

 

Outras 200 pessoas assistiram à passagem de som do músico, que começou pouco antes de 16h. Esses espectadores pagaram ingressos de US$ 1.700 cada para fazer parte de um camarote especial organizado pela produção internacional de McCartney, ganhando o direito de acompanhar a preparação da banda poucas horas antes do show.

Tudo o que sabemos sobre:
Paul McCartneyshow

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.