Pais falam em defesa de Michael Jackson

Como o julgamento de Michael Jackson por abuso de menores começa hoje, com a seleção dos jurados, os pais do astro pop falaram em defesa do filho, dizendo que o menino que acusa o cantor está apenas interessado em dinheiro."Eu conheço meu filho e isto é ridículo", disse a mãe de Jackson, Katherine, em entrevista ao programa The Early Show, da CBS, horas antes do início da seleção do júri, marcada para às 17h30 GMT (15h30 em Brasília). Ela disse que as pessoas que acham que Jackson é culpado não o conhecem.O pai de Jackson, Joe, disse que seu filho era amado em todo o mundo e teve problemas nos Estados Unidos por causa o racismo. Sobre os motivos do acusador, ele foi direto: "É só por dinheiro". O juiz da Corte Superior Rodney Melville convocou 300 pessoas para a primeira rodada da seleção do júri hoje. Outras 300 devem comparecer amanhã e 150 na quarta. Desse número, o juiz espera encontrar 12 jurador e oito reservas.Jackson, de 46 anos, é acusado de abusar um doente de câncer, então com 13 anos e agora com 15, depois de dar-lhe bebidas alcoólicas. Na manhã de ontem, o cantor postou uma declaração em vídeo, com autorização da justiça, em seu site, prevendo que será absolvido."Por favor, mantenham a mente aberta e me deixem ter o meu dia na corte", disse Jackson, olhando diretamente para a câmera. "Eu mereço um julgamento justo como qualquer outro cidadão americano. Eu serei absolvido e vingado quando a verdade aparecer". Hoje, a porta-voz do cantor, Raymone K. Bain, disse que o humor do astro pop "está ótimo". "Ele tem o apoio da família, de seus filhos e dos amigos", ela disse. Jackson é acusado pelo promotor do Condado de Santa Barbara Tom Sneddon, de 61 anos, que tem seguido Jackson e o que acontece no rancho de Neverland. Jackson o descreveu em uma canção como um "homem frio" que busca a vingança nesse caso. Há dez anos, Sneddon tentou acusar Jackson de abuso de menor. Mas o processo foi encerrado quando a família do menor fez um acordo multimilionário com o cantor e o garoto se recusou a testemunhar. A seleção do júri pode durar até mais de um mês. Depois de três dias de preliminares, advogados terão tempo de estudar os jurados potenciais e voltar à corte na semana que vem para excluir aqueles que claramente não são adequados para a tarefa. Depois, os advogados vão começar uma série de questionamentos para os outros. O desafio é escolher não aqueles jurados que não estão informados sobre o caso, mas aqueles que vão deixar de lado tudo o que já ouviram e vão avaliar as provas como se não tivessem ouvido nada sobre elas. "Esse é um caso muito importante, localmente, nacionalmente e internacionalmente", disse o advogado de Jackson, Thomas Mesereau Jr. em uma recente declaração.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.