Tasso Marcelo/Estadão - 5/7/2010
Tasso Marcelo/Estadão - 5/7/2010

Pai de Cazuza morre de parada cardíaca no Rio

O produtor musical João Araújo, de 78 anos, um dos executivos mais importantes da indústria fonográfica brasileira, faleceu em casa

Idiana Tomazelli, O Estado de S. Paulo

30 de novembro de 2013 | 13h18

RIO - O produtor musical João Araújo morreu, na manhã deste sábado (30), vítima de uma parada cardíaca, aos 78 anos, no Rio de Janeiro. Ele era pai do músico Cazuza e casado havia 56 anos com Lucinha Araújo. O produtor se recuperava de um acidente doméstico e morreu em casa. O velório começou às 12h deste sábado, na capela 1 do Cemitério São João Batista, em Botafogo, Zona Sul do Rio. O enterro está marcado para as 17h.

João Araújo foi um dos fundadores da gravadora Som Livre, das Organizações Globo, e esteve à frente dela durante 38 anos. Por sua atuação durante esse período, tornou-se um dos executivos mais importantes da indústria fonográfica brasileira. Foi ele quem lançou e apostou nas carreiras de Djavan, Lulu Santos e Xuxa. Em outras gravadoras, ajudou a projetar outros nomes conhecidos da música brasileira, como Caetano Veloso, Gal Costa e Ney Matogrosso.

Também foi o empresário que agenciou o Barão Vermelho, grupo de Cazuza, durante a gravação de seu primeiro disco - depois de ser convencido de que Cazuza tinha talento para a música ao assistir a uma apresentação do grupo, bem como de que não seria acusado de favorecimento ao filho.

Como reconhecimento a seu talento e trabalho, João Araújo recebeu, em 2007, o prêmio Grammy Latino, concedido a pessoas com contribuições importantes para o mundo da música.

Tudo o que sabemos sobre:
cazuzapaimorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.