Pacote traz originais de estúdio do The Doors

A Warner Music está colocando nas lojas esta semana um pacote reunindo todos os seis discos de estúdio originais do grupo californiano The Doors. O pacote é o mesmo lançado no ano passado nos Estados Unidos pela Elektra Records sob o nome The Doors: The Complete Studio Recordings mas sua contrapartida brasileira sonega um disco-bônus fundamental. Trata-se de The Doors Essential Rarities, que trazia 14 canções raras e uma performance ao vivo da banda nunca lançadas em disco.Ainda assim, os seis discos lançados - toda a discografia da banda, que atuou entre 1967 e 1971 - são uma bela notícia para os fãs do grupo. Eles voltam remasterizados a partir das masters originais dos discos, com uma qualidade técnica indiscutível. E há também um sétimo CD, o disco póstumo An American Prayer, lançado em 1978 e considerado pelo tecladista Ray Manzarek como um legítimo álbum da banda.O primeiro dos discos é The Doors (Elektra/Asylum Records), produzido por Paul Rothchild e lançado em vinil em janeiro de 1967. O trabalho de estréia dos Doors já surgia como um clássico, trazendo os megassucessos The End, Light My Fire e Back Door Man (sucesso de Willie Dixon). Numa época predominantemente folky, country, ainda um tanto caipira, o som dos Doors trazia uma nova e desencantada trilha para a swinging Califórnia.Uma versão editada de Light My Fire, primeira composição do guitarrista Rob Krieger, tomou as rádios FM da Califórnia no verão de 1967, assim como The End. Era uma ascensão fulminante. Havia apenas um ano foram descobertos por Jac Holzman, da Elektra Records, tocando no boteco Whisky-a-Go-Go.O segundo disco, Strange Days, lançado em vinil em outubro de 1967 e ainda com a produção de Paul Rothchild, trazia um baixista convidado (Douglas Lubahn). E uma porção de novos clássicos, como When the Music´s Over, a bela Love Me Two Times ("Me ame duas vezes/Uma por hoje, outra por amanhã"), Horse Latitudes e Moonlight Drive.E vinham também os problemas causados pela personalidade controvertida e libertária do vocalista e poeta do grupo, Jim Morrison. Em dezembro de 1967 ele foi preso por obscenidade em um concerto em New Haven. Em agosto de 1968 foi preso por desordem a bordo de um avião que ia para Phoenix, Arizona. Em março de 1969 foi preso em Miami por "comportamento lascivo" e por expor suas "partes privadas e simular masturbação e sexo oral". A Liga de Decência estava em polvorosa.Vietnã - O terceiro disco, Waiting for the Sun, saiu em 1968. Trazia um libelo contra a Guerra do Vietnã (The Unknown Soldier) e pela primeira vez apresentava o incendiário Jim Morrrison com sua nova persona, o Rei Lagarto. O conceito de Rei Lagarto vinha num poema impresso no encarte do disco, e parte dele está na letra de Not to Touch the Earth. Mas o poema completo, a Celebração do Rei Lagarto, só sairia declamado por Morrison no disco Absolutely Live (1970).Menos prenhe de hits, The Soft Parade (julho de 1969) dividiu os fãs. Boa parte não gosta desse álbum, que é de longe um dos melhores do grupo. Só emplacou um grande hit, Touch Me. Abre com uma balada épica de grande delicadeza, Tell All the People. Foi a época em que Morrison começou a dedicar mais atenção a projetos extrabanda, escrevendo poemas ou colaborando em roteiros com o poeta Michael McCluree ainda dirigindo um filme, A Feast of Friends.Morrison Hotel foi gravado em fevereiro de 1970. O quinto disco do grupo trazia mais um agrupamento de clássicos: Peace Frog, The Spy, Queen of the Highway, Indian Summer e Ship of Fools. Foi o derradeiro produzido por Paul Rothschild.O disco L.A. Woman (1971) traria os Doors à beira da dissolução. Foi produzido por Bruce Botnick e os Doors - é o mesmo Botnick quem fez agora as remasterizações dos discos do grupo, a partir das masters. Naquele ano, Jim Morrison estava profundamente caído numa espiral de abuso de drogas, álcool e intenso processo de autodestruição. A bela faixa-título tinha a marca daquele som circular, quase orientalizado do grupo, com a guitarra falsamente despretensiosa de Krieger afiada como nunca. E é aqui que eles gravam Riders on the Storm, talvez uma das melhores de sua carreira.Logo após a gravação de L.A. Woman, Morrison foi para Paris, onde adotou uma rotina de reclusão com a mulher, Pamela Courson Morrison. Morreria numa banheira, de ataque cardíaco, naquele mesmo ano, aos 27 anos. Pamela morreria de overdose de heroína em abril de 1974.Culto - Os Doors continuaram gravando como um trio até 1973, mas a ausência de Morrison selou seu destino - faltava o carisma do seu frontman. Manzarek até pensou em reconstituir o grupo com Iggy Pop à frente da banda, mas não deu certo.Passados nove anos de seu ocaso e da morte de Morrison, ressurgiu com toda força o culto à imagem do cantor. Em 1980, foi publicada a biografia do músico, "Daqui Ninguém Sai Vivo", de Danny Sugerman e Jerry Hopkins. A revista Rolling Stone saiu com Morrison na capa e com o seguinte título: "Ele é quente, ele é sexy, ele está morto." Toda a ressurreição culminou com o lançamento, em 1991, do filme de Oliver Stone, com Val Kilmer no papel de Morrison.Em 1995, saiu esse que é o sétimo disco do pacote, An American Prayer. Trazia a canção The Ghost Song, uma faixa inédita, além de Babylon Fading e Bird of Prey. A produção era de John Haeny e havia um músico convidado, Frank Lisciandro.Mina inesgotável - Já o disco Rarities, que não está sendo lançado no pacote da Warner, vem com as seguintes faixas-bônus: Hello to the Cities (gravada ao vivo no Ed Sullivan Show, em 1967, e no Detroit´s Cobo Hall, em 1970), Break on through (gravada ao vivo no Festival da Ilha de Wight, na Inglaterra, em 1970), Roadhouse Blues (também ao vivo, no Madison Square Garden, Nova York, 1970), Hyacinth House (proveniente de uma fita demo de Rob Krieger, gravada em seu estúdio caseiro, em 1969), Who Scared You (de estúdio), Whiskey, Mystics and Men (estúdio), I Will never Be Untrue (ao vivo no Aquarius Theater, Hollywood, 1970), Moonlight Drive (demo gravada nos estúdios World Pacific, 1965), entre outras.The Doors é uma mina de ouro que não se esgota. Em outubro, deve entrar na Internet o pacote The Doors´ Bright Midnight Records, que vai dispor novas canções inéditas do grupo em seu site, coordenado com atenção por Ray Manzarek e Rob Krieger. Uma caixa com dois CDs, The Doors Live in Detroit, com as gravações mais bluesy da banda, sairá em breve.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.