Overdose pode comprometer cérebro de Amy Winehouse

Cantora britânica, de 24 anos, passou por uma maratona de 36 horas consumindo drogas

Da Redação,

01 de setembro de 2008 | 14h53

Amy Winehouse, a cantora britânica de 24 anos, que encanta milhares de fãs com sua voz, vive agora um dos piores momentos de seu vício em drogas e bebidas. Segundo o tablóide de fofocas The Sun, após uma maratona de 36 horas de drogas, duas overdoses e graves convulsões, Amy pode ficar com o cérebro comprometido. Os médicos já haviam alertado a cantora, de que ela poderia morrer com mais uma overdose, por conta de seu corpo fragilizado pelo vício.   Um amigo não identificado revelou ao The Sun que sua primeira overdose, em agosto do ano passado foi com cocaína, heroína, ecstasy, entre outras drogas. Na segunda overdose, em julho passado, ela foi internada com alucinações e vômitos incontroláveis.   Desta vez, seu pai Mitch, de 54 anos, que está sempre ao seu lado, disse que ela está reagindo mal aos medicamentos e que os médicos estão preocupados e acham que seu cérebro pode sofrer danos, além dela apresentar sintomas normalmente associados à esquizofrenia.   Mitch faz tudo o que pode para proteger sua filha. "Ela fumou uma quantidade inumana de haxixe por 36 horas seguidas. Ela precisaria de anos de tratamento psiquiátrico e médico para se recuperar", disse um amigo da família.   Amy cancelou na última hora sua apresentação no festival de Rock en Seine, em Saint-Cloud, Paris, na sexta-feira, 29. É o segundo ano consecutivo que Amy cancela seu show de última hora neste festival de Paris. Sua próxima apresentação estava marcada para o sábado, no festival de Isle of Wight.

Tudo o que sabemos sobre:
Amy Winehouseoverdose

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.