Osesp abre temporada 2002 com Bach e Mahler

A Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo abre amanhã sua temporada 2002, sob regência do maestro Roberto Minczuk. No programa, o Magnificat em Ré Maior de Bach - com a participação do Coro da Osesp, dirigido pela maestrina Naomi Munakata e de quatro solistas brasileiros -e a Sinfonia n.º 1, Titã, de Mahler.As palavras de Maria ao receber do anjo Gabriela a notícia de que seria ela a escolhida para gestar o filho de Deus já serviram de tema para muitos compositores, que, como Bach, partiram delas para escrever peças. Composto em 1732, o Magnificat é uma das mais belas obras corais de Bach, que a estruturou com a participação de quatro solistas - nasapresentações da Osesp, serão o tenor Fernando Portari, asoprano Adelia Issa, a contralto Denise Sartori e o baixoFrancisco Meira.É difícil pensar em escolher a melhor sinfonia de Mahler, mas, para alguns críticos, a Titã (nome pelo qual ficou conhecida a obra) é uma das maiores conquistas do compositor austríaco no território sinfônico, tendo custado a ele quase 12 anos de trabalho - ela foi concluída em 1896. Ainda neste mês, a orquestra vai executar, também de Mahler, o Adagio da Sinfonia n.º 10.Este concerto é o pontapé inicial de uma temporadaatípica, na qual a orquestra vai aliar aos concertos na Sala SãoPaulo um maior número de gravações e uma longa turnê pelosEstados Unidos, deixando o coro e recitais de música de câmaraencarregados de complementar a programação. Uma outra diferençaem relação a outros anos é a queda do número de maestrosconvidados, que serão apenas sete, entre eles Luciano Berio eSergiu Comissiona.Ainda neste mês, a orquestra será regida - nas próximasduas semanas - pelo maestro John Neschling, que interpretarápeças de Sergei Rachmaninov, Béla Bartok, Zoltan Kodaly, Mahler,Alfred Schnittke e Bedrich Smetana. No último concerto do mês,Minczuk volta ao pódio para reger a Sinfonia Alpina, deRichard Strauss, e o Concerto n.º 1 em Dó Maior Op. 15, deBeethoven, tendo Stephen Kovacevich como solista.Um dos aclamados pianistas da atualidade, assim como umregente de prestígio, o norte-americano aproveita a vinda aoPaís para fazer uma masterclass, aberta ao público, para trêsalunos selecionados por ele mesmo.Orquestra Sinfônica Estado de São Paulo. Quinta esexta, às 21 horas; sábado, às 16h30. R$ 12,00. Sala São Paulo.Praça Júlio Prestes, s/n.º, São Paulo, tel. 3337-5414.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.