ONG põe Mozart a serviço de projetos beneficentes

Depois de sofrer um acidente e ficartetraplégica, Mara Cristina Gabrilli se interessou em pesquisaspara a cura de distúrbios neurodegenerativos e neurotraumáticos.Em 1997, fundou a ONG Projeto Próximo Passo, que temo intuito de propor a empresários projetos de fundo culturalpara, depois, reverter recursos para projetos sociais -basicamente, nessas áreas de pesquisas. A mais recenteempreitada é a montagem da ópera A Flauta Mágica, de Mozart, queestreará no dia 27 em São Caetano e depois vem a São Paulo.A montagem foi totalmente patrocinada pela FurnasCentrais Elétricas S/A e terá a participação da Ópera Estúdio deSão Paulo, um projeto da Secretaria de Estado da Cultura de SãoPaulo. O maestro Fábio Gomes de Oliveira e mais 159profissionais participam da montagem e, segundo Mara, toda arenda captada durante a turnê de A Flauta Mágica será revertidapara o Laboratório de Pesquisa em Regeneração do Sistema NervosoCentral da Universidade de São Paulo.Apesar de a empresa Furnas ter patrocinado a montagem, aProjeto Próximo Passo está procurando novos patrocinadores paraque a turnê se estenda pelo Brasil inteiro. "Os recursos paraessa montagem já são superapertados e, se a turnê pudesse seguirpelo País, seria um modo de aumentar ainda mais os fundos paraas pesquisas", afirma Mara. Ela calcula que um montante de R$150 mil seria suficiente para essa empreitada. Sua idéia já foiaprovada pelo Ministério da Cultura por meio da Lei Rouanet e,assim, os patrocinadores têm isenção fiscal.Por enquanto, a turnê de A Flauta Mágica está marcadapara acontecer no dia 27 e dia 3 de dezembro no Teatro Municipalde São Caetano e no dia 30 e dias 1.º e 2 de dezembro no TeatroSão Pedro, em São Paulo. Os preços dos ingressos variam de R$ 20a R$ 25 e a apresentação do dia 2 de dezembro será uma noitebeneficente em que os ingressos custarão R$ 100. E os projetosda ONG não param. Mara ainda quer ajudar um time de basquete dedeficientes e está participando no projeto de uma revista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.