A banda One Republic é a terceira atração a se apresentar no Palco Mundo durante o 1º dia do Rock in Rio, na zona oeste da cidade. Foto: FABIO MOTTA/ESTADÃO
A banda One Republic é a terceira atração a se apresentar no Palco Mundo durante o 1º dia do Rock in Rio, na zona oeste da cidade. Foto: FABIO MOTTA/ESTADÃO

OneRepublic mostra a força de uma produção pop bem feita no Rock in Rio

Grupo tocou sucessos de 50 milhões de views na internet

Julio Maria, O Estado de S. Paulo

18 de setembro de 2015 | 23h39

RIO - Seria reducionismo demais chamá-los de boy band. Os ingredientes todos estão lá. Canções de amor com forte apelo adolescente, jovens bonitos e garotas emocionadas na plateia. Mas o OneRepublic, que veio para o Rock in Rio, chegou nas asas de um líder de carisma e competência absurdas. Ryan Tender, jovem produtor que lutou para erguer seu grupo nos Estados Unidos em 2002, é um legítimo fruto dos tempos de MySpace. 

Visionário precoce que vendeu tudo o que tinha para se tornar músico, Tedder coloca sua mão em todos os detalhes. Gosta de trabalhar o virtuosismo de seus músicos, pensa fora da caixinha para montar um show. De tudo que ele fez, marcou seus fãs na Cidade do Rock com o primeiro grande hit, Apologize, e desfilou Secret, Stop anda Stare,  Something I Need e, claro, Counting Stars, que vendeu 5 milhões de downloads só nos Estados Unidos.

Mais conteúdo sobre:
Rock in RioMúsica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.