O pop debochado da dupla Réu e Condenado

Réu e Condenado é uma dupla de goianos ensandecidos que acaba de ganhar as bancas. A revista Outracoisa (R$ 12,90), editada no Rio por Lobão e Cia, lançou na semana passada o CD de estréia de Réu e Condenado, Um Compêndio Lírico de Escárnio e Dor. Trata-se de um besteirol mais sarcástico que pernóstico, diferente do carioca e do paulista, primo do gaúcho, aprendiz do pernambucano e original à sua maneira, retomando a linha de grupos como o Premeditando o Breque, Mamonas Assassinas, Língua de Trapo, Joelho de Porco. Daniel Drehmer é o réu e Francis Leech, o condenado. Garotos de 20 anos de Goiânia, que debocham de tudo nos textos de sua música feita com samples de temas de western spaghetti e até aquela gravação clássica de chamada a cobrar via Embratel. O disco foi gravado na casa de Daniel Brehmer e no estúdio de Philippe Seabra, da jurássica banda punk Plebe Rude, em Brasília, e tem participação de Wander Wildner, Kátia Aguiar (ex-Bidê ou Balde), Fabrício Nobre (MQN) e de Márcio Júnior, do Mechanics. Na letra de A Última Faixa do CD (que, na verdade, é a penúltima faixa), Réu e Condenado advertem que seu disco foi gravado em casa, usando apenas o computador, os instrumentos e um driver de som. "Você também pode gravar um disco no conforto do seu lar. Então, mostrar pros seus pais que, com certeza, vão se orgulhar. Mas se o disco não vender; mas se a idéia não vingar, talvez com eles pra sempre você vai ter que morar. Então meu amigo, aceite um conselho: pegue seus livros e vá estudar!" O primeiro show em São Paulo será no dia 25, uma quinta-feira, no alternativo Outs (Rua Augusta, 486): "Nosso show é uma mistura de stand up comedy com um show do Kiss". Uma questão clássica: quem é o Réu e quem é o Condenado da dupla (considerando que um já foi julgado e não deveria estar andando com sujeito já sentenciado)? "Quando estamos sentados, o Daniel é o Réu e o Francis é o Condenado. Isso se a cadeira for de couro, pois se for de courino, o Daniel passa a ser o Condenado e eu o Réu. Se estivermos de pé, o Daniel continua sendo o condenado, mas eu também.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.