O paralama João Barone desembarca na Normandia

O baterista João Barone embarca no domingo para a França. Ainda não é a turnê dos Paralamas do Sucesso pela Europa, que ocorre em julho. Ele vai participar das comemorações dos 60 anos do Dia D, como ficou conhecido o desembarque das tropas inglesas, americanas e canadenses nas praias da Normandia, em 6 de junho de 1944. A ação, que envolveu 150 mil soldados, foi o começo do vitória dos aliados contra os nazistas, que aconteceria em 8 de maio do ano seguinte. Na volta, ele trará um documentário de 52 minutos, dirigido por Vítor Lopes (premiado pelo curta Bala Perdida).Barone é apaixonado pelo assunto desde criança, pois seu pai foi pracinha da Força Expedicionária Brasileira (FEB) e lutou na Itália. "Ele evitava o assunto e só se referia à guerra como algo terrível, mas eu e meu irmão sempre fantasiamos sua participação no conflito, especialmente quando víamos filmes e o imaginávamos herói", conta o baterista, que prepara a viagem há dois anos. "Entrei em contato com outras pessoas do Brasil e da Europa e vamos nos encontrar em Paris, seguindo até a Normandia, num comboio de carros da época. O de Barone é um jipe Willys 1944, idêntico ao usado pelas tropas americanas, comprado há quatro anos e restaurado por ele. A viagem, 400 quilômetros entre Paris e o balneário de Saint Marie d´Église, um dos pontos do desembarque, deve durar dez horas e lá cada grupo assumirá a identidade dos batalhões que participaram da ação.Por causa dos shows do Paralamas, Barone fica na Normandia só até o dia 10 mas já conta sua aventura antes. No programa Fantástico, da Globo, dos dias 6, 13 e 20 de junho, ele apresentará reportagens que servirão como traillers do documentário. "Não será um filme pretensioso, mas bem rock and roll, contando como um brasileiro de hoje participou da reconstituição dessa passagem tão importante da História."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.