O ídolo dos surfistas Matt Costa faz show no escuro

Ídolo de surfistas e skatistas californianos, o cantor Matt Costa fez seu primeiro show no Brasil, completamente às escuras. Eram cerca de 20h20 deste domingo, quando Costa se preparava para cantar a primeira música no palco do auditório do Museu de Imagem e do Som, para a casa lotada, quando as luzes se apagaram em todo o bairro, devido à forte chuva que caiu na cidade. Sem titubear, o cantor foi para a beirada do palco e mandou ver."Deve haver algum tipo de energia. Espiritual", brincou o cantor, que levou seu show, que já é de natureza acústica, como um luau havaiano, centrando em músicas de seu disco mais recente, Songs we Sing, como Cold December, e também algumas da trilha sonora do filme Curious George, que ele fez para o também surf boy Jack Johnson.Inacreditável descobrir da pior maneira possível que um lugar como o MIS, localizado numa área nobre da cidade, mantido pelo governo do Estado, não possui sequer um gerador para viabilizar um show semi-acústico de pouco mais de uma hora. E também sequer se dá ao trabalho de justificar aos visitantes o que aconteceu, e pedir desculpas.Costa tocou folk songs com violão e gaita, e fez percussão com os pés, como acompanhamento. Quando a platéia ameaçou apoiá-lo com palmas, ele pediu que não o fizessem, porque já era duro o suficiente para ele manter o tom sem microfone. De repente, ele mudou de idéia e disse que, sim, a platéia poderia acompanhá-lo, mas apenas estalando os dedos para que pudessem ouvir a letra da canção. No final, ele ainda voltou para um bis, tocando sentado no chão, cercado pelos fãs.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.