NYT comenta polêmica em concurso de piano da Osesp

A polêmica em torno do Concurso Internacional de Piano Villa-Lobos, que a Osesp promove ao longo desta semana na Sala São Paulo, foi tema de reportagem do "New York Times". Em longo artigo, o correspondente Larry Rohter diz que o evento, ?que queria mostrar ao mundo que o Brasil não é apenas uma potência da música popular?, começou ?manchado por acusações de que o processo de seleção dos competidores foi manipulado?. O texto traz entrevistas com Ilan Rechtman, ex-diretor artístico do concurso, demitido em abril, e do maestro John Neschling, diretor da Osesp. O primeiro acusa a orquestra de ter manipulado a lista feita pelos dois jurados responsáveis por selecionar os 20 candidatos em meio aos 90 inscritos. A Osesp rebate na mesma moeda, acusando Rechtman de ter mudado a lista preparada pelos jurados. O concurso começou ontem e vai até domingo, quando será realizado o recital dos vencedores, e é aberto ao público. Mais informações no site www.osesp.art.br.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.