Nova York cai na batucada do Afroreggae

O Carnegie Hall, em Nova York, vai "tremer" com o batuque do grupo Afroreggae, formado por músicos da Favela Vigário Geral, no Rio. A apresentação já está marcada para abril de 2004 e foi acertada por intermédio do compositor Caetano Veloso, padrinho da banda, que fará show no mesmo período, em outra sala da casa. O diretor do Afroreggae, José Junior, contou que Caetano vai participar de alguns números durante o show do grupo. O compositor quer que o público nova-iorquino não só conheça a música do grupo, mas participe de oficinas montadas por seus integrantes, que ensinam percussão, circo, dança, teatro e capoeira.Pelo Carnegie Hall - que abriga a Filarmônica de Nova York - já passaram expoentes da música erudita, cantores de jazz e grupos de rock. Para a música brasileira, a casa é importante porque foi lá que se apresentaram os principais nomes da Bossa Nova na década de 60, o que tornou o movimento conhecido mundialmente. João Gilberto, Elis Regina e Gal Costa estiveram lá. O Afroreggae já foi à Holanda, Bélgica, Alemanha, Inglaterra, França. Também já esteve no Canadá. Será a primeira vez nos Estados Unidos. Está sendo acertada a participação no Festival de Montreux, na Suíça, no ano que vem, em julho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.