Nova temporada da Broadway já tem hit

O melhor exemplo da recuperação deNova York após o baque econômico dos ataques terroristas de 11de setembro está na Broadway. O teatro nova-iorquino, que teveuma queda de 33% em seu público nos meses seguintes à tragédia,já registrou um aumento de 1% em relação ao primeiro semestre doano passado. As expectativas são boas para a nova temporada deespetáculos, que tem até um novo hit: "Hairspray", uma versãomusical para o filme independente de John Waters. Para a nova temporada, que começa este mês, a queda emrelação ao período pré-11 de setembro é de apenas 3%, númeroconsiderado baixo em comparação com outros setores. Afinal, aeconomia vai mal e o turismo está em baixa. Nas semanasseguintes aos ataques, a queda no faturamento do teatro localchegou a 75%. A Broadway é considerada a maior atração turísticada cidade: gera 40 mil empregos diretos e rende US$ 4,4 bilhõesanualmente (dados da temporada 2000/2001). Cerca de 12 milhõesde ingressos são vendidos anualmente, de acordo com dados da NYC& Company, o órgão oficial de turismo da cidade. "Hairspray" é um musical simples e camp no mesmoestilo de "Mamma Mia!", outro hit recente da Broadway. MarissaJaret Winokur faz o papel da adolescente gordinha e cheia deestilo interpretada por Ricki Lake no filme de 1988. Com seupenteado bufante, ela consegue um lugar no auditório do programade TV mais famoso da Baltimore do início dos anos 60 e aindaarruma um namorado. O ator Harvey Fierstein faz o papel de suamãe, que no filme era interpretado pelo travesti Divine. Nem só em "Hairspray" estão as esperanças de umatemporada boa para a Broadway. Vários espetáculos estão comprevisão de estréia para os próximos meses. No verão americano,uma época de movimento baixo nos teatros, alguns espetáculosestrearam com ótima aceitação da crítica e do público. É o casode "Frankie and Johnny in the Claire de Lune", com Edie Falco(do seriado de TV "Família Soprano") e Stanley Tucci (veteranodos palcos da cidade). A peça é uma produção de grande orçamentopara o hit Off-Broadway de Terrance McNally em 1987. Para os meses de outono, uma das estréias previstas é"Movin´ Out", um musical com coreografia de Twyla Tharp ecanções de Billy Joel. A história é sobre a relação de seisamigos entre os anos 60 e 80. Outros espetáculos que vão chegaraos palcos logo são "Amour", uma versão do musical francês"Le Passe Muraille", com música de Michel LeGrand, e uma novaadaptação de "Flower Drum Song", de Rodgers e Hammerstein, umalove story passada na Chinatown de São Francisco nos anos 50. Para o final deste ano, uma das montagens maisaguardadas é nova versão da ópera La Bohème", de Puccini, pelodiretor Baz Luhrmann, que reinventou o musical no cinema com"Romeu & Julieta" e "Moulin Rouge ? Amor em Vermelho". NoraEphron, diretora de comédias românticas como "Sintonia deAmor" e "Mensagem para Você", leva para a Broadway uma peçasobre as escritoras Lillian Hellman e Mary McCarthy, "ImaginaryFriends". Michael Crawford, que ganhou fama em "O Fantasma daÓpera", volta aos palcos em "Dance of the Vampires", outromusical. Carol Burnett, por sua vez, coloca seu livro dememórias na Broadway, no espetáculo "Hollywood Arms". A união de teatros e produtores de espetáculos parasuperar os problemas financeiros pós-11 de setembro continua arender frutos. Está de volta este ano a campanha Season ofSavings, com descontos nos ingressos de dezenas de peças. Maisinformações podem ser conseguidas no web sitehttp://www.ILoveNYTheater.com. Esta semana, a Broadway também tem duas celebrações parafazer. Na noite do dia 11, todos os teatros da cidade vãodimunir a luminosidade de seus letreiros para lembrar os mortosnos ataques terroristas. O tributo vai durar 1 minuto e estámarcado para as 20 horas. Alguns shows não vão ter sessõesnaquela noite. Outros vão manter sua programação, mas seuselencos devem cantar, por exemplo, o hino "God Bless America",de Irving Berlin. Para domingo está marcado o evento Broadway on Broadway,no qual astros e estrelas de vários espetáculos juntam-se emTimes Square para um megaconcerto grátis. Vão ser mais de 200artistas e uma orquestra de 30 músicos, em uma apresentação paraum público estimado em 50 mil pessoas. O evento começa às 11h30.Mais informações podem ser conseguidas no web sitehttp://www.broadwayonbroadway.com.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.