Victoria Will/ AP
Victoria Will/ AP

'Nós estamos no século 21 e temos o pior som que já ouvi', diz Neil Young

Músico se declarou nervoso com a forma atual de fazer e reproduzir música em entrevista à 'MTV'

estadão.com.br,

23 de janeiro de 2012 | 14h23

SÃO PAULO - Neil Young está irritado com a música atual. O músico de 66 anos criticou veementemente o novo modo de fazer e distribuir em uma entrevista publicada pela MTV News neste domingo, 22. Young está preocupado com a perda de qualidade sonora na música digital, difundida com muito mais facilidade que os discos, através de aparelhos que reproduzem arquivos compactos, como o MP3. "Eu não gosto. Isso me deixa nervoso. Não a qualidade da música, mas nós estamos no século 21 e nós temos o pior som que eu já ouvi. Cadê os nossos gênios? O que aconteceu?", questiona.

 

O músico defende ainda que ao ser convertido para MP3, o áudio mantém apenas 5% de seu som original, o que configura um grande problema em termos musicais. "Se você é um artista e cria alguma coisa que você acha 100% ótima, mas o consumidor terá só 5%, você se sentirá bem?", argumenta.

 

 

Para Neil Young, esse é o motivo para as pessoas ouvirem estilos tão diferentes hoje em dia, já que é possível escutar apenas a base e a batida das canções. "É como Occupy Music - os 5 por cento, que é o que somos agora. Nós costumávamos ser 100 por cento".

 

Apesar da crítica à música pós-moderna, Neil Young alegou que admira novas bandas, como Mumford and Sons e My Morning Jacket, que seguem, assim como ele, com influências do folk.

Tudo o que sabemos sobre:
Neil Young

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.