Norah Jones é capa da nova edição da "Jazz+"

Em sua sexta edição, a revista Jazz+ traz reportagem de capa sobre a cantora Norah Jones, fenômeno da música norte-americana que ganhou oito prêmios Grammy em 2003, com seu CD de estréia, Come Away With Me. Para mostrar que, apesar das opiniões contrárias sobre Norah, sua importância para a revitalização do jazz não pode ser deixada de lado, a revista conta a história da cantora, contextualizando-a no mundo da música. Além disso, a Jazz+ traz entrevistas exclusivas com o percussionista brasileiro, Naná Vasconcelos e com Anita O´Day. Vasconcelos fala sobre sua experiência e de seu respeito por músicos como Jack DeJohnette, Max Roach, Elvin Jones, Egberto Gismonti e Don Cherry e ainda decreta que "Miles Davis atrapalhou o mundo do jazz". Já Anita, cantora surgida na primeira metade do século passado e que sempre esteve à mesma altura de Billie Holiday e Ella Fitzgerald, mostra o motivo de sua personalidade ser tão famosa quanto suas habilidades vocais. Outra atração da nova edição é a análise que o guitarrista Stanley Jordan faz de clássicos do violão brasileiro, como Baden Powell, Rosinha de Valença e João Gilberto especialmente para a revista. O músico compara John Coltrane ao rap contemporâneo e diz que se a música de João Gilberto fosse mais ouvida o mundo seria um lugar melhor.

Agencia Estado,

30 de agosto de 2004 | 17h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.