No Sesc Pompéia, banda de mulheres para vozes masculinas

Com o pretexto de festejar o DiaInternacional da Mulher, o Sesc Pompéia realiza, desta quinta-feira, 8, asábado, o projeto Lugar de Mulher É na Cozinha, em que inverteos papéis padrões de shows, brincando com um velho clichêpopular. Desta vez, são os homens - Marku Ribas, Rubi e MarceloPretto - que assumem o microfone e a mulherada fica só noacompanhamento. A banda feminina é formada por algumas figurasnotórias na cena musical paulistana, como Anelis Assumpção(percussão), Tata Fernandes (violão e guitarra), Lelena Anhaia(baixo), Ana Eliza (cello, flauta e sax), Iara Rennó (guitarra).Mariá Portugal e Flavia Maia reforçam a percussão, enquanto a DJEvelin entra com intervenções nas pick-ups. As percussionistas Lanlan e Simone Soul fazemparticipações especiais enquanto Simone Julian, além de tocarsax e flauta, contribui com o barrigão de grávida. É que orepertório vai abordar diversos aspectos do universo feminino,do mais sério ao mais divertido. E Mulher Barriguda, dos Secos& Molhados, faz parte dele. "Há canções que falam de mulheres eoutras, femininas, na primeira pessoa, como Perigosa (RitaLee), que fica bem engraçada cantada por um homem", conta Anelis. "E não pode mudar o gênero: é ?eu sei que eu sou bonita egostosa? mesmo", brinca. "A proposta é fazer um show dançante,com canções bem populares, e tem desde homenagem às grávidas atéa malandra Kátia Flávia (Fausto Fawcett)." O show tem uma abertura instrumental "meio bagunça", queleva para Descontrolada (Tati Quebra-Barraco); tem asensualidade de Menina Mulher da Pele Preta (Jorge Ben); oconformismo de Com Açúcar, com Afeto (Chico Buarque); ainsinuação à homossexualidade em Paraíba (Luiz Gonzaga); acomicidade de Vá Morar com o Diabo (Riachão).Lugar de Mulher É na Cozinha. Choperia do Sesc Pompéia (800 lug). Rua Clélia, 93, 3871-7700. 5.ª a sábado, 21 horas. R$ 5 a R$ 15

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.