No Brasil, Fergie diz que adoraria gravar com o rapper MV Bill

Cantora, que faz show fechado na quinta, 13, fala de música e de suas armas para conquistar os homens

Marco Bezzi, do Jornal da Tarde,

12 de março de 2008 | 17h39

Celebridade e sonho de consumo, a cantora Fergie concedeu uma rápida entrevista a jornalistas em São Paulo, na manhã desta quarta-feira, 12, na Daslu. Antes de tocar para uma platéia de convidados no Via Funchal – em um show fechado na quinta, 13 –, Fergie falou de sua carreira solo, do futuro da música e de suas armas para conquistar os homens. Além do rock, se disse apaixonada pelo jeito de cantar das brasileiras. Deu um exemplo com sua própria voz e comentou que adoraria gravar com o rapper MV Bill.              Simpatizante de Hillary Clinton e Barack Obama, dupla que chama de "Time dos Sonhos", Fergie mostrou o quanto pode provocar os homens quando quer. Além de fazer firulas ao mostrar o aparelho celular que lançava, convidou um dos jornalistas para sua festa de 33 anos em Nova York – que dividirá com o cineasta Quentin Tarantino – e deixou a todos vermelhos quando mostrou suas armas para conquistar os homens: "Servem essas duas aqui?", perguntou apontando para os seios. O Brasil está deixando Fergie maluca.     Fotos: Márcio Fernandes/AE     A loira estonteante passou a fazer parte do Black Eyed Peas em 2003, mas mantém uma carreira-solo, que começou com o lançamento do bem-sucedido CD-solo, The Dutchness, em 2006, seguido de vários singles de sucesso. Ela já esteve duas vezes no Brasil, sendo a última durante a turnê da banda, em 2007.

Tudo o que sabemos sobre:
Fergie

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.