No 22º ano da morte de Lennon, Yoko Ono faz apelo à paz

Yoko Ono fez neste domingo em Tóquio umapelo à paz e à solidariedade internacional no 22º aniversário da morte de seu marido, o ex-beatle John Lennon, assassinado emNova York em 8 de dezembro de 1980."Até as crianças cantam "Imagine", o que demonstra que o espírito de John ainda vive em todo o mundo 22 anos depois", disse a viúva de Lennon, de 69 anos, que está no Japão paraparticipar de um concerto em memória do ex-beatle. "A situação mundial é tensa, mas somos uma grande família: façamos um mundo melhor", acrescentou.Referindo-se àqueles nos Estados Unidos que se opõem a um ataque militar contra o Iraque, Yoko afirmou que "até os americanos querem a paz". Yoko, nascida em Tóquio, costumava passar os aniversários de morte de Lennon em seu apartamento nas proximidades do CentralPark, em Nova York. Mas neste ano decidiu participar do concerto em homenagem a Lennon em Saitama.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.