Fabio Motta/AE
Fabio Motta/AE

Niemeyer se reinventa e compõe samba quase aos 103 anos

Letra de 'Tranquilo com a Vida' foi escrita durante internação em 2009

EFE

04 de dezembro de 2010 | 14h34

O arquiteto Oscar Niemeyer, uma lenda viva brasileira, se reinventa às vésperas de completar 103 anos, no dia 15 de dezembro, ao compor um samba dos músicos Edu Krieger e Caio Almeida.

"Não sei como encontro tempo para ficar brincando, mas minha música é uma besteira, uma coisinha divertida, nada importante", revelou o arquiteto em entrevista publicada neste sábado ao jornal O Globo.

O criador do projeto de Brasília e de centenas de monumentos ao redor do mundo revelou que compôs a letra de Tranquilo com a Vida enquanto estava internado no fim de 2009, por problemas na vesícula e no intestino.

"Sempre fui muito ligado a esse pessoal do samba e quis fazer alguma coisa louvando o homem da favela", explicou. A letra segue fiel aos ideais comunistas do arquiteto, que costuma se definir como "o último stalinista".

Segundo O Globo, o samba será apresentado em versão digital no dia do aniversário de Niemeyer, quando completará 103 anos em plena atividade criativa e com vários projetos em execução.

O arquiteto entregou ao jornal a letra do samba, que começa dizendo "'Hoje em dia minha vida vai ser diferente. Calça de pijama, camisa listrada, sandália no pé. Andar na praia, vou fazer toda manhã. Até moça bonita vai ter se Deus quiser".

Tudo o que sabemos sobre:
Oscar Niemeyersamba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.