New York Jazz Trio vem ao Brasil

O grupo The New York Jazz Trio, de Nova York, originário da banda de Jazz do cineasta Woody Allen, em sua primeira apresentação no Brasil, estará em Poços de Caldas, onde fará uma única apresentação, no dia 20 de agosto, quarta-feira, às 20h 30, no Espaço Cultural da Urca. A expectativa dos organizadores é de que o público lote os 400 lugares do Teatro Benigno Gaiga. A concepção e realização do projeto é da produtora cultural Valéria Galvão-Wasserman, da empresa ArtVentures Projetos Culturais, que justifica a escolha de Poços de Caldas por "acreditar no potencial turístico-cultural da cidade". A produtora representa a banda, no Brasil e na América Latina. Woody Allen e sua banda apresentam-se regularmente em Nova York, no Café Carlyle. Em 1996, a banda fez uma turnê pela Europa, a qual originou o filme documentário Wild Man Blues, de Bárbara Kopple. The New York Jazz Trio traz Eddy Davis no banjo. Eddy é diretor musical da banda, maestro, compositor, cantor, responsável pela trilha sonora de diversos filmes entre eles Tomates Verdes Fritos, de Jon Avnet Poucas e Boas, de Woody Allen e muitos outros.O trio é composto também por Orange Kellin, clarinetista, reconhecido como um fenômeno do jazz de New Orleans, responsável pelo belíssimo clarinete do filme Pretty Baby, de Louis Malle, e Conal Fowkes, pianista, agraciado com inúmeros prêmios desde seus tempos de estudante na Inglaterra e também com várias participações em trilhas sonoras de filmes. A apresentação terá ainda a participação do trio de Poços de Caldas Chorinho Sulfuroso, composto pelos músicos Otávio Quartier, clarinetista; Gezinho, percussão e Jorge Viviane, violonista, que farão a abertura e participarão do número final, num encontro musical inédito com os nova-iorquinos. Os convites podem ser retirados a partir do dia 18 de agosto, na URCA, na Praça Getúlio Vargas, s/ nº ou na Vivace Movimento Artístico Musical, na Av. Santo Antonio, 341, Poços de Caldas.

Agencia Estado,

19 de agosto de 2003 | 13h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.