Nelson Sargento é atração da maior feira de música do País

O show biz internacional está bem servido nesse início de ano: Ben Harper, Donavon Frankenreiter, Deftones, Roger Waters, Simple Plan, Black Eyed Peas no Réveillon de Ipanema.Mas o show biz nacional também arma seu contra-ataque. De 7 a 11 de fevereiro, a cidade do Recife vai abrigar a Feira Música Brasil, uma espécie de versão nacional do Midem, a feira francesa de música de Cannes. Serão 22 artistas da melhor qualidade em quatro palcos do Porto Musical - armazéns e ruas do Recife Velho. Entre os artistas já confirmados (serão anunciados ainda dois nomes internacionais) estão: Arthur de Faria & Seu Conjunto, Banda Paralela, Bossacucanova, Cabruêra, Edvaldo Santana, Clube do Balanço, Nelson Sargento, Osvaldinho da Cuíca, Oswaldinho do Acordeon, Quinteto Villa-Lobos, Raul de Souza, Lanny Gordin, Silvério Pessoa, Vulgue Tolstói e Z?África Brasil.Grupos tradicionais, como o Bongar, também estarão em cena. O Bongar é um grupo de coco de Olinda (PE) ligado à religião Xambá, formado por seis pessoas, percussionistas e cantores, que tocam alfaia, ganzá, abê, caixa, congas, ilú e tabicas. O samba e o choro estão representados por diversos grupos da nova cena, como o Casuarina.A feira, a exemplo do Midem, visa reunir artistas, gravadoras, estúdios, fabricantes e comerciantes de equipamentos e instrumentos nacionais, além de editoras, agentes, produtores, novas mídias de difusão do audiovisual, compradores, imprensa especializada e empresas de tecnologia para fazer negócios e discutir saídas para problemas do setor.A feira brasileira já ameaça se tornar o principal evento do setor no País, maior que Abril Pro Rock e RecBeat, e sua realização é uma ação do Prodec (Programa de Desenvolvimento da Economia da Cultura), criado no Ministério do Planejamento, e que inicia o ano de 2007 com um orçamento de R$ 13 milhões para desenvolver uma agenda para o desenvolvimento da cultura como economia no País e fora dele.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.