Nas lojas, o último CD de Harrison

Carregado de diálogos íntimos comDeus e lamentos pungentes, chega às lojas na segunda-feira odisco Brainwashed (EMI), aguardado álbum póstumo doguitarrista dos Beatles George Harrison (1943-2001). As músicasdo disco foram produzidas por Harrison entre os anos de 1997 e2001, quando um câncer o matou. Brainwashed traz 11 composições inéditas do artista,cujo último disco tinha sido lançado em 1987. A 12.ª faixa é umacanção tradicional, Between The Devil and The Deep Blue Sea(Arlen-Koehler), que traz o pianista Jools Holland e sua banda(Joe Brown na guitarra acústica e Herbie Flowers no baixo e natuba) acompanhando o ex-beatle. Essa música é um presente dosdeuses, se permitem a injução: a gravação de Harrison rivalizaem delícia com a da orquestra de Cab Calloway, da década de 30. Há canções cortantes, como Pisces Fish (I´m a Piscesfish and the river runs through my soul/ Sou um peixe de Peixese o rio corre através da minha alma). Harrison era pisciano,nasceu no dia 25 de fevereiro de 1943. A voz aqui sai rasgada,lembrando um pouco o registro vocal de um velho parceiro, JohnLennon. Há no CD, principalmente, apelos desesperados, comHarrison dizendo buscar um sentido para a existência - como erade se esperar de um disco feito nas circunstâncias em que essefoi feito. Ele se dirige muitas vezes a Deus, como em Lookingfor my Life (Oh Lord, won´t you listen to me now/Oh, Senhor,não queres me ouvir agora), Além de cantar, Harrison tocou guitarras elétricas eacústicas no disco, além de ukelelê, baixo e teclados. JeffLynne (aquele da Electric Light Orchestra) toca baixo, piano,guitarras e teclados e faz vocais de apoio. Dhani Harrison, ofilho do guitarrista, canta e toca também guitarras elétricas eacústicas. Enquanto a guitarrinha de Harrison sussurra suavementepor essas 12 faixas, ouvimos alguns blues e baladas da melhorqualidade. Na instrumental Marwa Blues, ele nos lega um dosgrandes trabalhos de guitarra de sua carreira, comedido e aomesmo tempo emocionante. E há até um country no lote, Any Road, que abre odisco. E um roquinho à moda antiga, Brainwashed - que temJohn Lord ao piano, Bikram Ghosh na tabla, Jane Lister na harpae Sam Brown nos vocais de apoio. A música termina com uma cançãoindiana incidental, uma ode a Shiva e Khrishna. Tímido, introspectivo, o "Beatle calado" GeorgeHarrison não conseguiu suplantar os gênios de John Lennon e PaulMcCartney na carreira de composições da banda. Mas foi decisivona abertura do grupo para os sons do mundo, especialmente amúsica oriental. Em Brainwashed, seu testamento artístico,ele continua atento às tablas e ragas, mas volta com intensidadeàs raízes, aos slides do blues, à música americana original, queafinal forjou a mistura inicial dos Beatles. O disco era ansiosamente aguardado pelos fãs de Harrisone dos Beatles. Desde sua morte, já saíram participações doguitarrista nos discos-solo de Jools Holland e Jim Capaldi(tocando guitarra na faixa Anna Julia, do grupo brasileiro LosHermanos). Harrison produziu grande parte do disco antes de morrer(e conta-se que ainda deixou apontamentos sobre o resultado quequeria), mas a direção musical acabou ficando a cargo do filho,Dhani, de 24 anos, e do velho amigo Jeff Lynne (que já tinhatrabalhado no disco anterior do guitarrista, Cloud Nine, de1987). Jeff Lynne, em entrevista coletiva, disse que o disco émenos cru do que Harrison desejaria que fosse. "São grandescanções. Por isso, sinto muito George, mas eu as fiz um poucomais delicadas do que você queria. Porém, senti que assim lhefazia Justiça", afirmou o músico. O primeiro single do disco será Stuck Inside A Cloud música com um balanço bem Beatles, um riff inconfundível,vocais harmoniosos, uns versos melancólicos ("Só consigo ouvira mim mesmo"). A faixa-título do álbum, Brainwashed (querdizer "lavagem cerebral", em inglês) traz a abordagem maispolítica do artista. Menciona lavagens cerebrais em capitais,Londres, Bruxelas, Washington, num discurso meio vazio,inconsistente. Mas é a música extra, Between The Devil and The DeepBlue Sea, que garante o astral do disco. Canção do tipoRaindrops Falling on My Head, tem um arranjo que é o pontoalto do álbum, mais alegre e picaresco, reforçado por sua letramarota. Harrison toca ukelelê na faixa, uma espécie decavaquinho havaiano. "Não quero você/ Mas odeio perder você/Você me mantém entre o quintos dos infernos e o profundo mar deanil/ E só te perdôo/ Porque não posso esquecer você/ Você memantém entre o quinto dos infernos e o profundo mar de anil/ Eudevia riscar você da minha lista/ Mas quando você vem bater àminha porta/ O destino dá um clique no meu coração/ E eu voucorrendinho querendo mais/ Eu devia odiar você/ Mas eu acho quete amo/ Você me mantém entre o quinto dos infernos e o profundomar de anil" (versão livre do repórter). Guardadas com cuidado pela viúva do cantor, OliviaHarrison, durante um ano de luto, as canções de Brainwashedfazem justiça ao que foi o guitarrista - um artista sensível,cuja produção foi escassa mas coerente. Um Beatle até o fim, atéo depois do fim.Brainwashed - Disco póstumo do guitarrista George Harrison. R$ 30,00. Lançamento segunda-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.