Napster pago deve ser anunciado em breve

Depois de ter anunciado um acordo no mês passado com o Napster, a Bertelsmann disse agora que estão próximos a fechar um acordo para lançarem uma estrutura de cobrança pelos downloads de música do site do Napster. A empresa alemã espera que esse acordo encoraje outras empresas de música a retirarem as acusações de violação de direitos autorais e a também fecharem acordos de licença com o serviço de distribuição de música digital.A Bertelsmann decidiu cancelar o processo contra o Napster e unir-se à empresa para tentar encontrar uma forma de cobrar pelo serviço, antes gratuito, e torná-lo legal, garantindo os pagamentos de artistas e selos detentores dos direitos autorais.Na ocasião, porém, a empresa foi muito criticada por não explicar como pretendia fazer isso. O presidente e executivo chefe do grupo de e-commerce da Bertelsmann, Andreas Schmidt, disse hoje que as duas empresas ainda estão trabalhando nos detalhes finais, mas que o modelo criado "é totalmente legal".Schmidt fez um levantamento e constatou que cerca de 80% dos usuários do Napster estão dispostos a pagar uma assinatura de cerca de US$ 15 - valor equivalente a um CD no mercado norte-americano - por mês para usar o serviço. O Napster tem 20 milhões de usuários no mundo todo, que trocam arquivos de música no formato MP3 através de seu site, gratuitamente.Segundo Schmidt, a Bertelsmann também quer preservar os recursos característicos do Napster e sugeriu que a Sony e a Universal entrem na parceria, unindo-se à sua unidade de música BMG para trabalhar com a tecnologia de troca de arquivos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.