Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

'Não existe nada mais machista do que a música sertaneja', diz Roberta Miranda

Cantora foi a atração desta semana no 'Estadão + Música'; veja a entrevista

João Paulo Carvalho, O Estado de S.Paulo

23 Agosto 2017 | 16h49

Roberta Miranda foi a atração desta semana no Estadão + Música. A cantora celebra 30 anos de carreira com o DVD Os Tempos Mudaram. Maiara & Maraísa, Naiara Azevedo, Simone & Simaria e Marília Mendonça, nomes de peso do sertanejo feminino, o chamado feminejo, participaram da gravação do show. "O machismo só se aplica ao sertanejo. Passei por um período de extrema dificuldade ao longo dessas três décadas. Tive de subir em mesa para dar porrada em homem que entrava na minha música. Muitos diziam que eles eram essenciais para fazer sucesso dentro do gênero musical. Eu mostrei que não era bem assim. Ver essas meninas brilhando mostra que meu esforço resultou em algo positivo", disse a artista em entrevista ao Estado. Transmitido pela página de Cultura do Estadão no Facebook, o Estadão + Música é realizado todas as quartas-feiras, às 15h. Assista abaixo ao programa na íntegra. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.