Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Namorado de George Michael o encontrou morto na cama na manhã de Natal

Fadi Fawaz disse que tinha ido buscar o companheiro para o almoço das festividades; jornais britânicos especulam vício em heroína

O Estado de S. Paulo

27 Dezembro 2016 | 11h43

O namorado do cantor George Michael, Fadi Fawaz, disse pelo Twitter que encontrou o corpo do artista já sem vida na manhã de Natal. "Este é um Natal que eu nunca vou esquecer. Encontrar o seu parceiro morto pacificamente na cama logo de manhã... Eu nunca vou deixar de sentir sua falta", lamentou, pelas redes sociais.

Ele ainda disse ao The Daily Telegraph: "Nós tínhamos marcado um almoço de Natal. Eu fui até lá para acordá-lo e ele já tinha morrido, deitado em paz na cama. Tudo vinha sendo complicado recentemente, mas George estava ansioso sobre o Natal, e eu também. Agora tudo está arruinado. Eu quero que as pessoas lembrem-se dele do jeito que ele era - ele era uma pessoa maravilhosa".

Os jornais britânicos começaram a especular que a morte de Michael pode ter relação com um suposto vício em heroína. De acordo com o Telegraph, uma fonte diz que ele foi internado algumas vezes com consequências do uso. "Ele foi levado às pressas para a emergência em várias ocasiões", disse. Parada cardíaca, motivo da morte, é apontada como um fator comum para usuários.

Músicos, artistas e celebridades se manifestaram em suas redes sociais para lamentar a morte do cantor e compositor. "Estou em profundo choque. Perdi um amigo amado, a alma mais gentil, mais generosa e um artista brilhante. Meu coração vai para sua família e todos os seus fãs", afirmou Elton John.

Talentoso, o britânico estourou na década de 1980 ao lado do parceiro Andrew Ridgeley, no Wham! O cantor iniciou sua carreira solo em 1984, quando lançou seu primeiro compacto solo e a balada Careless Whisper. Veja 10 músicas que melhor resumem sua intensa e brilhante carreira.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.