Nação Zumbi lança novo disco em SP

O peso do maracatu vai fazer os tambores rufarem e o chão tremer, hoje e amanhã, na chopperia do Sesc Pompéia. A Nação Zumbi está em São Paulo para lançar o disco homônimo duas semanas depois da estréia ao vivo, no Rio de Janeiro. Para o guitarrista Lúcio Maia, o intervalo entre um show e outro foi benéfico para a banda."Foi muito importante fazer antes no Rio, para gente arrumar os arranjos de algumas músicas novas e dar uma mexida no repertório", disse. "O primeiro show da turné nunca é bom. No ensaio sai tudo legal, mas na hora de fazer ao vivo não rola."Há dez anos na estrada e com cinco discos gravados - os últimos três, sem Chico Science -, o grupo pernambucano vai privilegiar as músicas dos dois últimos álbuns nos shows em São Paulo. "O repertório é muito variável e quando fazemos shows em cidades que a gente se apresenta pouco, nós tocamos as músicas mais conhecidas", explica. "Mas em São Paulo vamos ficar em cima do Rádio Samba e do Nação Zumbi. Vamos tocar uma ou outra mais antiga, Manguetown e Da Lama Ao Caos, talvez."Marca registrada da sonoridade da banda, os tambores aparecem em menos evidência no novo disco. O guitarrista explica que os percussionistas Toca Ogam, Marco Matias e Gilmar Bolla 8 estão vivendo um momento diferente do que viviam no começo da carreira da Nação. "Antes a percussão era totalmente tribal, agora ela está mais direcionada. Isso é conseqüência das novas referências dos percussionistas, que estão ouvindo muito jazz ultimamente."Outro diferencial em Nação Zumbi é o tempero de dub jamaicano, que sempre esteve na receita do grupo mas agora aparece mais picante. O condimento foi adicionado pelo engenheiro de som convidado para refogar a mixagem - o norte-americano Scot Hard, que trouxe no currículo contribuições com artistas como De La Soul e Cypress Hill.Hit instantâneo, Meu Maracatu Pesa Uma Tonelada é o carro-chefe do álbum e presença certa no set list. Já O Fogo Anda Comigo ficou de fora. "Na gravação, a faixa trazia a participação da (cantora) Nina Miranda e achamos que não rolaria fazer ao vivo", justificou Lúcio.Nação Zumbi, hoje e amanhã, às 21h, na Chopperia do Sesc Pompéia (R. Clélia, 93. Tel. 3871-7700). R$ 12.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.