Na Venezuela, Sting reitera rejeição a Belo Monte

"Sigo solidário aos grupos indígenas que tentam deter a construção" assegurou o cantor

05 de maio de 2010 | 14h04

CARACAS (EFE) - O cantor britânico Sting reiterou nesta quarta, 5, na Venezuela, sua rejeição à construção da hidroelétrica de Belo Monte no rio Xingu, no Pará.

 

Sting, que fará um show hoje em Caracas, disse em entrevista coletiva que defende a não construção da represa pelos mesmos motivos que expressa há anos.

 

O ex-integrante do grupo The Police argumenta que a obra afetará a vida e a cultura dos povos que vivem há milênios na área do Xingu.

 

"Sigo solidário aos grupos indígenas que tentam deter a construção" assegurou Sting.

Tudo o que sabemos sobre:
StingBelo Monte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.