Rayner Peña/EFE
Rayner Peña/EFE

Na Venezuela, 12 mil músicos buscam recorde de maior orquestra do mundo

Atual recorde, de 2019, foi registrado em São Petersburgo, Rússia, por uma orquestra de 8.097 músicos; assista a um vídeo da apresentação que ocorreu no último sábado, 13, em Caracas

Javier Tovar, AFP

14 de novembro de 2021 | 11h29

Quase 12 mil músicos venezuelanos interpretaram no sábado, 13, a Marcha Eslava de Tchaikovsky, em uma tentativa de bater o novo recorde Guinness de "maior orquestra do mundo", um resultado que será conhecido nos próximos dias.

No pátio da Academia Militar da Venezuela, em Caracas, reuniram-se músicos de todas as regiões do país, integrantes do Sistema de Orquestras Infantis e Juvenis da Venezuela, um programa estatal fundado em 1975 pelo falecido maestro José Antonio Abreu e que deu acesso à educação musical para milhares de crianças das classes populares.

"O Sistema", como é conhecido e que serviu de inspiração para vários projetos em dezenas de países, é berço de grandes nomes, como Gustavo Dudamel, diretor musical da Ópera de Paris e da Filarmônica de Los Angeles.

A obra de Piotr Ilich Tchaikovsky, composta em 1876 como hino para inspirar os soldados russos e sérvios na guerra com a Turquia, foi a terceira no programa de oito peças do concerto.

Andrés David Ascanio, de 34 anos, recebeu a missão de reger a orquestra.

"Se uma corda partir, não parem. Caso percam a partitura, continuem de memória, mas não parem", pediu o maestro ao final do ensaio, para não colocar o recorde em risco.

A Orquestra Sinfônica Simón Bolívar, a mais importante do país, foi a base do grande número de músicos.

Durante os 12 minutos de duração da Marcha de Tchaikovsky, 260 auditores da empresa KPMG observaram se cada músico respeitava as regras para o novo recorde, como se não compartilhavam instrumentos e que todos tocassem por pelo menos cinco minutos.

A organização Guinness anunciará nos próximos 10 dias se a Venezuela tem a maior orquestra do mundo.

O atual recorde, de 2019, foi registrado em São Petersburgo, Rússia, por uma orquestra de 8.097 músicos.

"O Sistema" já reuniu mais de 10.000 músicos para prestar homenagem ao maestro Abreu quando ele faleceu, em 2018. Na época foi impossível certificar o recorde pelo tempo e a documentação exigida pelo Guinness.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.