Mutantes lançam canção inédita, mas sem Arnaldo, Rita e Zélia

Nem Rita, nem Zélia. Agora é Bia. Abanda Mutantes faz jus ao nome e volta com mais uma novaformação, incluindo a cantora Bia Mendes e sem o músico ArnaldoBaptista. O novo grupo, agora com oito integrantes e ainda lideradopor Sérgio Dias, lançou na noite de quinta-feira a cançãoinédita "Mutantes Depois", disponível para download gratuito apartir desta sexta-feira, no site www.igmusica.com.br. Apesar da falta dos Mutantes originais Rita Lee e ArnaldoBaptista, a banda ganhou a colaboração do cantornorte-americano Devendra Banhart, que canta em português nanova música, e do eterno tropicalista Tom Zé, que virouparceiro do grupo em outras canções inéditas. A música é considerada por Sérgio Dias a primeira cançãonova da banda em mais de 30 anos. Em 2008, o primeiro álbum dogrupo, que terminou no final dos anos 1970, completa 40 anos. Sérgio e sua banda, que também inclui o mutante originalDinho Leme, apresentaram na quinta-feira três canções antigas,como "Baby", além da nova, para uma pequena platéia deconvidados em um salão do Teatro Municipal de São Paulo. "Agora não tem mais volta", disse Sérgio à platéia, antesde tocar "Mutantes Depois", todo vestido de preto, com cartolae óculos escuros redondos. Depois do rápido show, Sérgio disse que a banda já tem setecanções prontas feitas em parceria com Tom Zé e que estarão noálbum dos Mutantes que ele pretende terminar em julho e lançaraté o final do ano. NOVA CANTORA Sérgio também disse que chegou a mandar a nova música paraRita Lee por e-mail, na esperança de que ela pudesse se animarem fazer a letra, mas não teve resposta. Rita é um dos rostos mais conhecidos dos Mutantes, masdeixou a banda em 1972 e se negou a participar da sua volta em2006. Zélia Duncan então assumiu o vocal e fez uma pequenaturnê na Europa e Estados Unidos com Sérgio e Arnaldo, chegandoaté a gravar CD e DVD ao vivo. Zélia deixou o grupo para voltar à sua carreira solo, e omesmo fez Arnaldo, embora Sérgio faça mistério ao serquestionado se os dois romperam. "Eu não pude entrar em contato com o Arnaldo. Todas asvezes que eu tentei, não me foi permitido. A Lucinha é tutoradele. Então é por isso que eu digo, perguntem para ela", disseSérgio, citando a mulher de Arnaldo. "Não é do meu feitio criarfofoca", acrescentou No entra-e-sai da banda, quem chama atenção agora é acantora Bia Mendes, 35 anos, que cantou "Baby" no evento doMunicipal. Ela é casada com Fabio Recco, que já fazia backingvocal da banda desde seu retorno. "Eu estava muito preocupado, lógico, com essa coisa toda deter ou não uma cantora, que molde a gente devia seguir, seráque a gente faz um trio? O que a gente faz? Era um momentocompletamente novo", disse Sérgio à Reuters, completando que nofinal percebeu que precisaria sim de uma voz feminina para acanção "Mutantes Depois". "Então eu a chamei. E por que eu não pensei nisso antes?Ela estava ali o tempo todo e eu não via", contou. Bia, que foi back vocal de Rita Lee na turnê "AcústicoMTV", no final dos anos 1990, acompanhou todos os shows deretorno dos Mutantes, ao lado de Fabio, ajudando no figurino ena produção. "A voz dela salta, tem personalidade muito forte", disseSérgio. "Lógico que hoje ela estava morrendo de nervoso,coitadinha." Bia começou a cantar aos 15 anos e desde 1990 tem umaparceria musical para se apresentar em eventos com seu marido,que tocou por dez anos com Rita Lee. "Te confesso que entreicom o coração deste tamanho," disse Bia, fazendo um círculopequeno com a mão. "É uma responsabilidade, né?"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.