Evan Agostini|Invision|AP
Evan Agostini|Invision|AP

Músicos se reúnem para show em Nova York em homenagem a David Bowie

Debbie Harry e Michael Stipe cantaram sucessos do camaleão do rock

Reuters

01 de abril de 2016 | 14h48

NOVA YORK - Músicos se juntaram a fãs de David Bowie na casa de shows Carnegie Hall, em Nova York, na noite da última quinta-feira, 31, para a primeira de duas apresentações em homenagem ao falecido roqueiro, que tiveram os ingressos esgotados e cuja renda será doada para caridade.

Cantores como Debbie Harry, da banda Blondie, e o ex-vocalista do R.E.M., Michael Stipe, cantaram as músicas famosas do camaleão do pop durante o evento de duas horas dedicado a Bowie, que morreu de câncer em janeiro, aos 69 anos de idade.

Cyndi Lauper deu início à festa com Suffragette City, e Wayne Coyne, do The Flaming Lips, interpretou Life on Mars? vestindo um traje com luzes e sentado nos ombros de um boneco Chewbacca, da saga Star Wars.

Debbie homenageou o artista inglês com Starman, Stipe cantou uma versão melódica de Ashes to Ashes com Karen Elson e a cantora norte-americana Bettye LaVette deu sua versão de It Ain't Easy.

Outros hits de Bowie, como Rebel Rebel e Let's Dance, fizeram a plateia dançar e o show terminou com um coral infantil e a multidão entoando Space Oddity. "Deus abençoe David Bowie", disse o cantor Jakob Dylan após sua interpretação de "Heroes".

O concerto beneficente no Carnegie Hall, um acontecimento anual que homenageia cantores e arrecada dinheiro para a educação musical de crianças carentes, foi anunciado poucas horas antes da notícia da morte de Bowie, e as entradas foram vendidas rapidamente. Uma segunda apresentação acontecerá no Radio City Music Hall, também em Nova York, nesta sexta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.