Músicos descobrem a Internet

É público e notório que a chamada economia ponto com surrupiou a gíria dos motoristas de ônibus e deu uma freiada de arrumação. Como o único amador bem-sucedido da humanidade foi o Aguiar, saudoso chairman do Bradesco, uma foice digital ceifa em ritmo alucinante os aventureiros que achavam que no mar da Internet mergulha qualquer marinheiro. Conclusão: quem não teve competência não se estabeleceu e a pouco cartesiana lei do lobo comendo lobo, uma versão digitalizada e turbinada da lei do cão, virou norma no mundo do chamado e-commerce.Entre os que se garantem nessa nova e caótica desordem econômica mundial, destacam-se, quem diria, os músicos de rock e fusion, que estão faturando o que nunca faturaram graças a bem montados e eficientes portais e sites na Internet. A coisa caminha tão bem que algumas bandas já ignoram o esquemão convencional e só usam a Web para lançar, divulgar e vender seus produtos. Loja? Para que loja? Distribuição? Para que distribuição? Contratos leoninos com a indústria? Para que, se a Internet permite que o artista seja dono da sua obra? Por exemplo, pouca gente sabe que uma das mais anárquicas, competentes e geniais bandas de rock da história, o King Crimson fundado na segunda metade dos anos 60 por uma figura sinistra chamada Robert Fripp, está lançando um disco novo. Sim, está.Chama-se Nuovo Metal e provavelmente os fãs que forem procurar no mercado convencional vão voltar para casa na maior gastura, como diria o nosso querido Jorge Amado. Agora, quem liga o computador e acessa www.disciplineglobalmobile.com, o portal oficial do King Crimson, além de poder comprar Nuovo Metal, vai saber dia e hora da nova tour do grupo, que atualmente atravessa os Estados Unidos. Mais: poderá comprar todos os discos da banda e trabalhos-solo de Robert Fripp (erudito contemporâneo), Adrian Belew (guitarra sem limites) e algumas dezenas de artistas classificados como indie (independentes) que se associaram a DGM, holding do Crimson.Para o especialista em mercado financeiro Hélio Nóbrega é impressionante a eficiência e segurança dos sites que comercializam música no Brasil e no exterior. Mas o consumidor deve ficar atento aos preços, especialmente agora que o dólar está oscilando muito. Fora isso, tem a questão alfandegária. Todo disco que vem de fora cai na malha fina da alfândega e está sujeito a taxações estratosféricas. Isso sem falar da facada dos correios que varia de país para país. Fã fervoroso de Egberto Gismonti, Nóbrega cansou de bater pernas em lojas à caça de CDs do fabuloso multiinstrumentista brasileiro, até que um amigo deu a dica. Quer comprar Gismonti? Só na Alemanha, via Internet. Pode parecer absurdo, mas toda a discografia de Egberto Gismonti está no portal da gravadora alemã ECM em www.ecmrecords.com, cujo acervo lembra Serra Pelada no apogeu do garimpo.Estão lá Circense, Dança das Cabeças, Sol do Meio Dia, Infância, Duas Vozes, etc., etc., etc. O cast da ECM é fantástico e mostra alguns pesos pesados da vanguarda como Brian Eno, pai do Roxy Music (anos 70) e o melhor produtor da história do U2. Os discos-solo de Eno estão no portal. Com a lamentável e deprimente notícia de que Keith Jarret não toca mais piano por causa de uma doença nas mãos, é natural que o portal da ECM, sua gravadora, esteja vivendo dias de grandes assédios.No Brasil, o primeiro rocker a largar o pelourinho e se agarrar às saias acrilíricas da neoprincesa Isabel que atende pelo nome de Internet, foi Lobão. Radical como de hábito, ele montou sua empresa Universo Paralelo e utilizando somente a Internet e bancas de jornais conseguiu vender quase 100 mil cópias do CD A Vida É Doce. Quem acessa www.lobao.com.br pode baixar músicas no formato MP3, comprar faixas extras como uma versão inédita de Decadence Avec Elegance, trocar idéias com o Lobo, enfim, dá para se fartar. Se bem que em se tratando de Lobão, um gerador nato de novidades, uma visita diária a seu site virou romaria rotineira para os fãs.No momento, o grande Lobo está às voltas com o lançamento simultâneo (via Internet, é óbvio) de seu DVD, no Brasil e em Portugal. O bombástico clipe de Mano Caetano, em que Lobão aparece desopilando tudo, disparando poesia honesta e visceral por todos os poros, está no DVD.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.