José Patrício/ AE
José Patrício/ AE

Músico do Los Hermanos cria polêmica ao escrever carta para Michel Teló

Bruno Medina ironizou 'Ai Se Eu Te Pego' e acabou sendo criticado por compositora e fãs

estadão.com.br,

05 de janeiro de 2012 | 12h42

SÃO PAULO -  O tecladista do Los Hermanos gerou polêmica após escrever em seu blog uma carta aberta a Michel Teló nesta quarta-feira, 4. O músico ironiza no texto a repetição massiva do hit Ai Se Eu Te Pego, dizendo que a canção se apoderou de seu cérebro "tal qual o exército americano fez com o território afegão em sua cruzada antiterrorismo" e que Teló deveria passar 2012 inteiro na Europa. "Nada pessoal, é só uma precaução com o meu cérebro", brinca.

 

O músico ainda compara a canção a Anna Julia, hit chiclete de sua banda, lançada em 1999, e deseja a Teló que tenha outros trabalhos que não limitem sua carreira a Ai Se Eu Te Pego.

 

 

A carta irritou muitos dos leitores do blog, que publicaram quase mil comentários no texto, e também gerou resposta da compositora de Ai Se eu Te Pego, Sharon Acioly, que defendeu a música como feita para dançar. "Gente, música é música. Tem a pra ouvir, tem a pra pular... não dá pra ir atras do trio ao som de bossa nova? (sic)"

 

Na manhã desta quinta-feira, 5, Bruno Medina publicou um novo texto em seu blog alegando que não entende o porquê de tanta polêmica.

"Reparem que em momento algum eu questiono as razões para o sucesso ou o próprio talento do Teló, e, se existe alguma crítica no texto, esta diz respeito a exposição excessiva da música, que pouco depende do artista", diz. "Nem sei se é necessário reafirmar isso, mas quero deixar registrado que não tenho nada contra o Michel ou o sertanejo universitário, muito pelo contrário; torço sinceramente pelo seu sucesso no exterior", afirma.

 

Michel Teló fará turnê internacional neste ano, depois de grande sucesso do hit Ai Se Eu Te Pego no continente. O Los Hermanos também sobe aos palcos em 2012, após longo período sem tocarem juntos. A turnê da banda passa por vários estados do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.